PROJEÇÃO E LUCIDEZ

Muitos imaginam que ao sair do corpo encontrarão um extraterrestre, um grande ser espiritual do Himalaia, um dos mahatmas hindus, um ser espiritual da antiga China ou ainda um guia espiritual que responda todos seus questionamentos. Isto até pode acontecer, mas não é o que ocorre normalmente. O mais comum ao se projetar é ver o corpo físico deitado e todas as coisas de seu meio ambiente (cômodos da casa, móveis, parentes). E se a pessoa atravessar as paredes, verá a rua e talvez pessoas passando.

A pessoa também pode se ver flutuando sobre o oceano, sobre uma grande cidade ou em qualquer lugar do planeta.

O mais comum é a pessoa se ver projetada aqui na própria crosta terrestre, em seu meio ambiente imediato. Isto é natural pela própria afinidade e pela tendência de estarmos com nossos interesses momentaneamente voltados para as atividades físicas normais do nosso dia-a-dia.

Para a pessoa alcançar os planos extrafísicos mais avançados, o ideal é pensar, na hora de deitar, em idéias cósmicas positivas ou, como os amparadores orientam, na paz mundial, no espaço sideral e na multidimensionalidade da vida.

Há muitas dimensões. Há seres diferentes de nós, seres com corpos, seres sem corpos, seres só com o corpo mental (alguns projetados e outros desencarnados) e seres iguais a nós, trabalhando e aprendendo.

Temos que levar em conta que estamos presos ao corpo físico nessa dimensão terrestre e que existem limites vibratórios para o cordão de prata.

Querendo ou não, pertencemos temporariamente ao plano físico. Embora não sejamos daqui (pertencemos a outras dimensões), é aqui nossa casa no momento. Na verdade, o universo inteiro é nossa casa. Nosso bairro universal agora é este planeta onde vivemos. Então, não é importante o ambiente onde nos projetamos, seja na crosta terrestre, no plano astral ou no plano mental (plano livre de forma, tempo e espaço, luz pura!).

O importante é que se busque manifestar um estado de lucidez mais pleno possível, estando dentro ou fora do corpo. Isto é, ficar desperto e lúcido em qualquer dimensão.

É importante salientar também que não se vai para a frente no estudo da projeção sem prestar assistência espiritual aos outros, para pessoas do nosso dia-a-dia, ou para pessoas que "morreram" e ficaram em um estado lastimável.

Por isso, ao se deitar todas as noites, erga o pensamento ao infinito, aos amparadores, ou a quem você queira, mas não se esqueça de predispor-se mentalmente a prestar assistência extrafísica fora do corpo.

Seja tranqüilo, coerente e busque fazer algo bom com a projeção. Você alcançará maior lucidez em outras dimensões.

Por estar preso ao corpo físico, é justo que suas energias sejam utilizadas para ajudar pessoas que estão em níveis mais densos. Ajudando muita gente fora do corpo, você terá maior criatividade em sua consciência e, principalmente, fará muitas amizades no plano extrafísico. Muitos ficarão agradecidos a você, e também muitos o ajudarão em outros momentos.

Busque os planos extrafísicos mais elevados; com certeza eles são nosso alvo. Agora lembre-se de uma coisa: você está na Terra, tem que participar, tem que viver e agir. E, sem dúvida alguma, tem que ler bastante sobre projeção. Existem muitos livros bons sobre o assunto e vale a pena estudá-los.*

- Wagner D. Borges -

- Nota: Este texto é a transcrição de uma conversa sobre a projeção com alguns alunos.

Texto <31><13/07/1998>

ImprimirEmail