A TÉCNICA DE PROJEÇÃO DE FRANCISCO V. LORENZ

- Por Wagner Borges -


Francisco Valdomiro Lorenz foi um grande espiritualista brasileiro, divulgador do Esperanto e autor de várias obras esotéricas importantes como: “O Filho de Zanoni”, “Raios de Luz Espirituais” e o excelente “Lições Práticas de Ocultismo Utilitário” (Editora Pensamento), que contém um ótimo capítulo sobre a projeção, intitulado: “A Projeção do Corpo Astral a Distância”. Deste capítulo, extraímos alguns trechos para melhor análise do leitor:
“A projeção do corpo astral, processo a que também se chama “exteriorização da neuricidade” ou “saída em corpo astral” é a operação que provoca a desassociação dos princípios superiores (o corpo mental e o Eu Superior) dos princípios inferiores (corpo físico e corpo vital, como no Hipnotismo, ou por influência própria, o que se consegue por meio do auto-hipnotismo).

De noite, quando dormimos, o corpo astral acha-se sempre fora do corpo físico e pode ser visto por clarividentes como flutuando sobre o corpo físico adormecido. Há, porém, pessoas que viajam no astral durante o sono, com consciência de seu estado; porém, ao acordarem, perdem a recordação do que, durante o sono, se passou.

O que chamamos “sonhos”, são verdadeiras e positivas realidades, porém de ordem suprafisica. O nosso espírito deixa o corpo adormecido, anda, vê pessoas e lugares, alguns dos quais nos são conhecidos e outros desconhecidos; mas, ao despertar, a nossa memória retém muito pouco do que foi visto no ´sonho´, e ainda esta pequena parte recordamos confusamente. A causa disso é que a nossa memória do corpo não esta educada suficientemente para encerrar ou conter a memória do espírito.

Se, antes de adormecerdes, fixais no vosso espírito firmemente a idéia de que dentro do corpo físico, possuís o corpo astral e que é possível servir-vos, durante o sono, dos sentidos astrais, chegareis, perseverando nesses exercícios, a tornar-vos consciente do mundo astral, e podereis dirigir-vos, no vosso corpo astral, aonde quiserdes.

Notemos que não se deve empregar tal faculdade para fins egoístas, nem para divertimentos ou para satisfazer a curiosidade, mas sim, para fins úteis à pessoas que sofrem, porque podeis, visitando-as em astral, suavizar-lhes a situação; ou, para fins convenientes ao vosso progresso espiritual.

Eis um dos métodos que servem para projetar o corpo astral:

Deitai-vos (preferivelmente à noite) sobre as costas, fechai os olhos e, conservando-os fechados, movei os globos dos olhos como se quisésseis enxergar a ponta do vosso nariz e o hálito que sai das narinas e pela respiração.

Sugestionai-vos sobre o tempo quando quereis acordar-vos, concentrai-vos firmemente sobre a pessoa que desejais visitar e declarai (mentalmente) que quereis ver a respectiva pessoa. Conservai a vossa mente assim concentrada por alguns minutos; depois imaginais que vedes como vossa respiração emana das vossas narinas, em forma de vapor branco. Continuai assim, até que passeis ao sono de transe. Quem desenvolver suficientemente a força de sua vontade e conseguir concentrar firmemente a sua mente sobre o objeto do seu desejo, poderá ver a pessoa que deseja visitar e até tornar-lhe perceptível a sua presença.


O método que apresentamos é um dos mais fáceis. Não vos esqueçais que, antes de começardes a experiência, deveis fazer sincera prece e pôr-vos a serviço das Grandes Inteligências que velam pelo Bem e o Progresso da Humanidade.

Naturalmente, quem já conseguiu tornar-se consciente no mundo astral, não precisa fazer semelhantes exercícios, pois a sua vontade é suficiente para realizar a saída para o astral.”


(Texto extraído do livro “Viagem Espiritual II” – Wagner Borges – Editora Universalista – 1995).

O livro “Lições Práticas de Ocultismo Utilitário” foi relançado pela Editora Lorenz.

Texto <632><12/08/2005>

ImprimirEmail