A Viagem do Sonho - por Rumi

- Por Rumi -

Com a oração da noite,
Quando o sol declina e se esconde,
Fecha-se a via dos sentidos
E abre-se o caminho ao não-visto.
 
O anjo do sono conduz então os espíritos
Como o pastor o seu rebanho.
Para além do espaço, em pradarias transcendentes,
Que cidades, que jardins ele nos mostra!
 
Quando o sono nos rouba a imagem do mundo,
O espírito contempla mil formas e maravilhas.
É como se habitasse desde sempre essas paragens,
Já não recorda a vida na terra,
Nem sente casaço ou tristeza.
 
O coração liberta-se por inteiro
Do peso do mundo, de toda opressão,
E já nem percebe os cuidados que lhe sao dedicados.

(Texto extraído do livro "Poemas Místicos", do brilhante poeta sufi Jalal Ud-Din Rumi; Editora Attar).


Texto <657><23/11/2005>

ImprimirEmail