Fora do corpo

Forçar uma Projeção? É possível?

Uma pancada violenta, especialmente na cabeça, da qual se resulte a perda da consciência, é outra causa comum da projeção astral. Mas não vá tentar isso....você pode vir ter consciência de que está projetado, mas é muito mais certo de que não se lembre de nada. Existe uma espécie de "lei"(segundo alguns autores que li), sobre a projeção astral. É a seguinte: "Se a vontade subconsciente for tomada pela idéia de mover o corpo e a parte física for tolhida, a vontade subconsciente moverá o corpo astral independente do corpo físico". Trocando em miúdos e resumindo bem: temos uma mente (consciente), certo? Temos um subconsciente, certo? Não sabemos quase nada acerca dele, e ele fica lá, dentro de cada um de nós. Suas vontade e determinação tem força muito superior a da nossa mente consciente, então, caso desejemos ter algum êxito, devemos começar a enviar mensagens ao nosso subconsciente. Nossa mente deve deixar claro o que deseja, de maneira que nosso pensamento vá se infiltrando e se firmando até alcançar nosso subconsciente. Talvez em função disso não seja tão fácil fazer projeção. Não é um desejo de nossa mente consciente. Também não é fácil termos tudo o que desejamos...nossa mente não tem toda essa força. Mas o subconsciente sim. E como é bem complicado lidar com ele e entendê-lo, o meio mais fácil é tentar transmitir algo através da mente consciente.

Quando dormimos, nossa mente não pode se opôr a vontade inconsciente. O cordão astral: todos os estudiosos sabem que é como de estrutura elástica, ligando o corpo astral ao físico. Algumas pessoas quando se projetam, tem receio de que ele se estique demais e acabe por se romper. Outras, maravilhadas com o que vêem, nem se lembram dele. Quanto menor o espaço entre dois corpos, tanto maior o seu impulso magnético e tanto mais difícil é manter a estabilidade do corpo astral. Ele tende a ser puxado novamente para o corpo físico, pelo simples fato de estar muito próximo. quanto mais longe estivermos de nosso corpo físico, mais longa será a nossa projeção. E assim que alcançarmos o chamado limite de atividade do cordão, nos encontraremos livres e entregues à nossa própria vontade, sem qualquer submissão às excentricidades de nossos sentidos, instabilidade do corpo ou quaisquer outras complicações.

Imprimir Email