1534 - QUANDO A MÃE DIVINA CHORA, O CÉU SE ENCHE DE ESTRELAS...

1534 quando a mae divina chora o ceu se enche de estrelas
Imagem: Mother of the World de Nicholas Roerich
 
QUANDO A MÃE DIVINA CHORA, O CÉU SE ENCHE DE ESTRELAS...
(Derretendo as Geleiras Conscienciais dos Corações Esquecidos da Luz)
 
Ainda agora, tive uma visão espiritual que me deixou quedado.
Eu vi a Mãe Divina chorando no plano extrafísico...
Então, eu perguntei a Ela: “Querida, por que esse choro?
Quem se atreveu a machucar Seu Coração Gracioso?”
Ela me disse: “Esse choro é por todos os que abandonam as lides espirituais.
Eles são muitos... e são os mesmos que prometeram cumprir o Darma* na Terra.
Antes de reencarnar, prometeram muitas coisas, para reajuste de coisas antigas.
Comprometeram-se a agir pela Luz e serem positivos em sua passagem pelo orbe.
Diante dos seus mentores extrafísicos, pediram a chance do trabalho espiritual.
Pediram a chance de viver no mundo comum, mas sob a égide da Espiritualidade.
Meu filho, eles foram chancelados pela Luz, mas, agora, se anestesiaram...
Preferiram outras vertentes materiais em seus rumos e fecharam os olhos.
Muitos debandaram para coisas negativas e, hoje, até zombam da Luz.
Outros, simplesmente renegaram a Espiritualidade e não querem saber de nada.
Os motivos alegados por eles são muitos, mas, sempre baseados em seu ego.
Esse choro que verto agora é o choro dos mentores espirituais** deles...
Pois, eles sabem das consequências cármicas*** que decorrerão de tal abandono.
Muitos só tomarão consciência do tempo perdido após a sua passagem final.
O vazio espiritual deles cobrará o seu preço... e eles chorarão.
Meu filho, pelo meu choro, eu alivio a carga dos próprios guias espirituais...
Assim, eles suportam a prova de conviver com seus pupilos rebeldes e ingratos.
O tempo trará a lições necessárias para todos, na Terra ou no mundo espiritual...
Isso é da Lei Universal: a cada um o efeito de suas obras!”
Então, eu vi algo maravilhoso: as lágrimas d’Ela eram luminosas...
Quando desciam pelo seu rosto, tornavam-se pequenas estrelas prânicas****.
Em seguida, desciam por entre os planos, na assistência espiritual secreta.
Ela não me disse, mas eu sabia que cada estrelinha daquelas tinha rumo certo...
Ela as enviava para o coração espiritual dos que tinham se esquecido da Luz.
Vendo isso, lembrei-me desse ensinamento de Jesus:
“De que adianta a uma pessoa ganhar o mundo, se ela perder sua alma?”
 
P.S.
Ela, a Mãe Divina, que vela pelos fracos e alivia o fardo dos próprios guias.
Ela, que, outrora, também já chorou por mim... me perdoou e deu novas chances.
Ela, de Coração Gracioso e Lindos Olhos, a quem eu oro, em Espírito e Verdade.
Ela, a eterna inspiração de Ramakrishna*****, que, certa vez, me disse:
“A Mãe Divina chora pelos seus filhos, mas é choro de Amor.
É choro que leva às estrelas e que renova o coração de todos.
Se algum dia Ela lhe deixar ver esse choro, fique contente.
Pois você verá as estrelinhas de cura descendo invisivelmente sobre o mundo.
Sim, se você tiver sorte, algum dia, Ela lhe dará esse presente...
E você compreenderá muitas coisas no cantinho secreto do seu coração.”
Ah, meu amigo, como sempre, você estava certo.
Agora eu sei que o choro da Mãe salpica de estrelinhas as pistas celestes...
E aqueles que sabem disso, são felizes no cumprimento de seus Darmas.
 
Om.
Gratidão.
Paz e Luz.
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
São Paulo, 29 de novembro de 2016.
 
- Notas:
* Darma – do sânscrito, dharma – dever, missão, programação existencial, mérito, bênção, ação virtuosa, meta elevada, conduta sadia, atitude correta, motivação para o que for positivo e de acordo com o Bem comum.
** Mentores Espirituais – entidades extrafísicas e positivas que ajudam na evolução de todos; amparador extrafísico; protetor astral; auxiliar invisível; guardião astral; guia espiritual; benfeitor espiritual.
*** Cármicas – do sânscrito, karma - ação, causa - toda ação gera uma reação correspondente; toda causa gera o seu efeito correspondente. A esse mecanismo universal os hindus chamaram carma. Suas repercussões na vida dos seres e seus atos podem ser denominados de consequências cármicas.
**** Estrela Prânica - do sânscrito, prana - a força vital; a energia - no contexto iogue é a estrela espiritual, manifestação do plano divino.
Obs.: Para melhor compreensão dos leitores sobre isso, sugiro a leitura desses dois textos:
- “Na Luz de Krishna - O Amor em Ação”, postado no seguinte link:
- "A Canção das Estrelas-Bebês", postado no seguinte link:
***** Paramahamsa Ramakrishna: mestre iogue que viveu na Índia do século XIX e que é considerado até hoje um dos maiores mestres espirituais surgidos na terra do Ganges. Para se ter uma ideia de sua influência espiritual, posso citar que grandes mestres da Índia do século XX se referiram a ele com muito respeito e admiração, dentre eles o Mahatma Ghandi, Paramahamsa Yogananda e Rabindranath Tagore.
Obs.: Enquanto eu passava a limpo essas linhas, rolava aqui no meu som o CD “1 Giant Leap” – projeto musical do duo britânico Jamie Catto e Duncan Bridgeman. Nesse disco há participações especiais de músicos de diversos países, entre eles, Robbie Willians, Baaba Maal, Michael Stipe, Eilean Shona, e outros. Então, deixo, na sequência, os links do Youtube para as três músicas que mais gosto nesse trabalho.
1 Giant Leap:
- “Dunya Salam” - feat. Baaba Maal -
- “I Love The Way You Dream – feat. Michael Stipe -
- “All Alone” – feat. Eilean Shona -
 

Texto <1534><29/11/2016>

ImprimirEmail