1545 - TOQUES CONSCIENCIAIS DE UM DIA DE FÉRIAS

1545 toques conscienciais de um dia de ferias
 
TOQUES CONSCIENCIAIS DE UM DIA DE FÉRIAS
(Texto Postado Originalmente na Lista Interna do Grupo de Assistência Espiritual da Salinha do IPPB)
 
Pessoal, eu estou de férias e vou descrever um lance que rolou ainda agora...
Aqui no meu apartamento está sem energia elétrica, por causa da forte chuva. Eu estou sentado no sofá da sala, junto com o Rama*, na penumbra.                       
O janelão está aberto, trazendo a claridade gradual do crepúsculo.
Então, sentado aqui, com os olhos fechados, com o Rama encostado na minha perna direita, comecei a pulsar Luz nos meus chacras, como um passatempo até a energia voltar.
Visualizei uma esfera de Luz em frente ao meu chacra frontal**. Aí, apareceu à minha frente uma linda mulher negra, jovem, vestida à moda africana (como uma princesa) e começou a dançar alegremente                       
Ela rodopiava lindamente e tinha um barrete claro sobre a cabeça. O seu porte era altaneiro e feliz. Ela projetava uma atmosfera de carinho e me olhava de uma maneira amistosa e com muito respeito. Começou a me dar passes com as mãos e a rir, enchendo-me de contentamento sereno.                       
Pelas vias telepáticas, ela me disse o seguinte:                       
“As entidades da Umbanda o saúdam, pela sua postura respeitosa e universalista com os filhos de fé.                       
Sinta-se abençoado pelo Pai Oxalá.                       
Sinta-se acalentado pela Mãe Iemanjá
Você está no Brasil e aqui a Umbanda reina no Astral, sempre pelo Bem... e você sempre será protegido pelos mentores extrafísicos, por perseverar no trabalho espiritual entre os homens.                       
Hoje eu vim lhe dar uma orientação: continue brincando e rindo, para não apertar demais sua mente. 
Se eu pudesse, eu o levaria para dançar com o povo de Aruanda, lá em cima, mas, por agora, apenas sinta-se abençoado pelos falangeiros espirituais da Umbanda, em nome de Oxalá.                       
Aquele Axé*** para você!"                       
Então, ela se foi... e eu fiquei aqui no sofá, agradecido demais.                       
Fiz uma prece ao Pai Oxalá e a Mãe Iemanjá
E também honrei, em meu coração os mentores extrafísicos****, de todos os níveis, por toda proteção que recebi ao longo dos anos de jornada espiritual e humana.
No entanto, o lance ainda não tinha acabado...                       
Continuei sentado aqui, apreciando o restinho da chuva e os raios (adoro, fico admirado). Então, fechei os olhos novamente, só para curtir o momento (o Rama ainda colado em mim). Para minha surpresa, fiquei paralisado, sentado ali mesmo.
Isso durou alguns minutos e eu me preparei para qualquer lance extrafisico... 
Então, fui arrebatado (a sensação foi essa mesma) para fora do meu corpo***** num vórtice de energia...                        
Fui puxado por cima do meu corpo e, em segundos, eu me vi num ambiente extrafísico, sobre a região do Oriente Médio. Ali no ar, sobre uma área montanhosa, estava aquele mentor essênio de outras jornadas******.                        
Ele me saudou e me disse:
“Você está de férias, que bom. Eu o trouxe aqui apenas para chancelar algumas coisas que você já vem intuindo. É por aí mesmo...”                       
Então, fiquei bem contente, por ele confirmar algumas coisas que venho pensando (coisas pessoais e também de trabalho consciencial). Aí, esperei que ele me passasse alguma orientação profunda... 
Mas, ele me surpreendeu e me disse:
“Continue brincando e rindo, para não pressionar o seu psiquismo em demasia. Continue simples e amigo de todos. E sempre agradeça ao Pai Celestial, por tudo. Ele lhe deu a bênção do trabalho na trilha espiritual. Então, sinta-se honrado e feliz por isso. Agora, volte e aproveite suas férias. Vá brincar e rir. Solte-se e descanse o corpo e a mente. Encha o seu rosto de Luz, sempre!”                       
Aí, eu fui tracionado no ar e, em frações de segundo, caí dentro do meu corpo, pela cabeça, com aquele solavanco físico característico.                       
Mexi o meu corpo e me espreguicei... o Rama despertou e veio me lamber. E, agora, eu estou escrevendo isso no escuro da sala.                       
A chuva continua, mas, agora, bem fininha. 
Eu fico por aqui, esperando a luz voltar, porque eu quero escutar música.  
Aqui, no escurinho da sala, eu sou só gratidão.                        
E mais, não sei dizer.                       
 
Um abraço a todos vocês.
Paz e Luz.
 
- Wagner Borges – seu colega de evolução e mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
São Paulo, 16 de janeiro de 2017.
 
- Notas:
* Rama é um cãozinho da raça Yorkshire Terrier, de cor escura mesclada com tons claros, atualmente com sete anos de idade. O seu nome é uma homenagem a Rama, um dos maiores avatares da tradição hindu.
Ver o texto “Rama – Um Presentinho da Natureza – IV”, postado no site do IPPB, no seguinte link: http://www.ippb.org.br/textos/textos-periodicos/1440-rama-um-presentinho-da-natureza-iv
Obs.: Rama – na cosmogonia hinduísta, é o sétimo avatar de Vishnu, o Divino Presevador da Vida. Sua história é contada no épico “O Ramayana”. Ao longo dos séculos, muitos iogues e iniciados tomaram o seu nome em homenagem as suas qualidades, como honra, Amor, generosidade, firmeza de caráter e serviço à Luz.
** Chacra Frontal - é o centro de força situado na área da glabela, no espaço espiritual interno da testa. Está ligado à glândula hipófise – pituitária - e tem relação direta com os diversos fenômenos de clarividência, intuição e percepções parapsíquicas. É o chacra da aprendizagem e do conhecimento. Em sânscrito ele é conhecido como “Ajna”, o centro de comando.
Obs.: Chacras – do sânscrito – são os centros de força situados no corpo energético e têm como função principal a absorção de energia – prana, chi – do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.
Os principais chacras são sete, que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.
(Ver o texto “Chacras e Cura Psíquica – II”, no seguinte link do site do IPPB: http://www.ippb.org.br/bioenergia/chacras-e-cura-psiquica-ii - E, para mais informações detalhadas sobre bioenergia, aura e chacras, ver a seção específica no site do IPPB, no seguinte link: http://www.ippb.org.br/bioenergia).
*** Axé - mantra afro-brasileiro, muito usado no Candomblé e em algumas linhas de Umbanda. Significa vibração positiva.
**** Mentores Extrafísicos - entidades extrafísicas e positivas que ajudam na evolução de todos; amparadores extrafísicos; protetores astrais; auxiliares invisíveis; guardiões astrais; benfeitores espirituais; guias espirituais.
***** Projeção da consciência – é a capacidade parapsíquica - inerente a todas as criaturas -, que consiste na projeção da consciência para fora de seu corpo físico.
Sinonímias: Viagem astral – Ocultismo.
Projeção astral – Teosofia.
Projeção do corpo psíquico - Ordem Rosacruz.
Experiência fora do corpo – Parapsicologia.
Viagem da alma – Eckancar.
Viagem espiritual – Espiritualismo.
Viagem fora do corpo – Diversos projetores extrafísicos e autores.
Emancipação da alma (ou desprendimento espiritual) – Espiritismo.
Arrebatamento espiritual - autores cristãos.
****** Sobre a presença desse mentor extrafísico ligado às vibrações dos antigos essênios, ver o texto “Viajando espiritualmente nas Ondas dos Mentores Essênios”, postado no seguinte link: http://www.ippb.org.br/textos/textos-do-mes/viajando-espiritualmente-nas-ondas-dos-mentores-essenios
Obs.: Sobre universalismo, deixo, na sequência, uma orientação que um dos mentores extrafísicos me passou quando resolvi me mudar do Rio de Janeiro para São Paulo, em 1989.
“Pouco importa o lugar onde você estiver. O importante é fazer um trabalho espiritualista sadio e honesto, visando o esclarecimento espiritual da humanidade.
O seu trabalho é difundir os conhecimentos espirituais pelo orbe terráqueo. Por isso, não seja somente um técnico em projeção da consciência (experiências fora do corpo), que é a área que você mais aprecia. Estude de tudo e mantenha sempre a consciência aberta para todas as filosofias espiritualistas.
Entre nas universidades, mas não se esqueça do terreiro de umbanda, do centro espírita, do templo budista, da loja maçônica, da loja rosacruz, do grupo teosófico, da academia de Ioga e dos grupos espiritualistas em geral.
Mantenha-se à margem de qualquer injunção sectarista em seu trabalho e procure adaptar seus conhecimentos das saídas do corpo ao conhecimento tradicional do Espiritualismo como um todo.
Exponha os conhecimentos de maneira simples, clara e objetiva, para que todos possam entender. Você será criticado por isso, mas não ligue. A cada crítica, dê como resposta: TRABALHO, TRABALHO, TRABALHO..."

Texto <1545><21/02/2017>

 

ImprimirEmail