1546 - LUZ DO DHARMA

1546
 
LUZ DO DHARMA
(Krishna Saranam)
 
- Por Dalton Campos Roque e Andréia Lúcia da Silva -
 
Deito-me nos canteiros de Krishna...
Sonhando com o darma* dos deuses.
Envolvo-me em flores lilases e violetas...
Uma aura de Luz suave me abençoa.
 
Os prazeres do sorriso e da alegria me permeiam.
Os odores dos perfumes conscienciais me iluminam.
Os sons do silêncio pacífico abençoam o meu coração.
Sou uma hemácia no sangue do darma divino.
 
Flutuo no tecido cósmico da vida...
Embalo-me nas ondas da vida e do carma**.
Apoio-me no embalo poderoso da criação.
Entrego-me ao fluxo do rodamoinho evolutivo...
 
Deixo-me levar pela doce correnteza da evolução...
É a benção do darma!
 
Krishna Saranam!***
 
- Nota de Wagner Borges:
Dalton e Andréa são dois pesquisadores espiritualistas radicados na cidade de Curitiba há anos. São meus amigos e me autorizaram a postagem de seus escritos.
Para maiores detalhes sobre o seu trabalho, favor ver sua coluna na seção revista on line de nosso site, no seguinte link:
O seu site na internet é: www.consciencial.org
 
- Notas do Texto:
* Darma – do sânscrito, dharma – dever, missão, programação existencial, mérito, bênção, ação virtuosa, meta elevada, conduta sadia, atitude correta, motivação para o que for positivo e de acordo com o Bem comum.
** Carma - do sânscrito, karma - ação; causa – é a lei universal de causa e efeito - tudo aquilo que pensamos, sentimos e fazemos são movimentações vibracionais nos planos mental, astral e físico, gerando causas que, inexoravelmente, apresentam seus efeitos correspondentes no universo interdimensional. Logo, é óbvio que não há efeito sem causa, e os efeitos procuram naturalmente suas causas correspondentes. A isso os antigos hindus chamaram de carma.
*** Saranam – do sânscrito – tomar refúgio no Divino; proteção sob os auspícios de um Ser Divino. Por exemplo: Buda Saranam; Jesus Saranam; Ganesha Saranam.
Há diversas canções hindus que evocam essa proteção superior, tendo como base justamente o mantra Saranam, o refúgio em algum Ser Divino.
 

Texto <1546><24/02/2017>
 

ImprimirEmail