1586 - HÁ ALGO MAIS... UM AMOR, UMA LUZ. - CXXXVIII*

1586 ha algo mais um amor uma luz cxxxviii
 
 
 
HÁ ALGO MAIS... UM AMOR, UMA LUZ. - CXXXVIII*
(Uma Canção Para Fazer o Coração Voar...)
 
Você me disse que eles morreram...
Mas, eu lhe digo que não!
Enquanto você chorava, eles voavam na Luz.
Porque ninguém morre!
No velório, descia uma chuva fina...
Entretanto, acima das nuvens, as estrelas continuavam brilhando.
Eu sei que o seu coração estava cinzento...
Mas, eu os vi subindo pela trilha do arco-íris.
E nenhum deles estava de mortalha!
Nada disso. Eles estavam brilhando tanto...
Passado o tempo na Terra, o que fica?
O que se leva, se o corpo não tem bolsos?
A vida não começa no útero e nem termina no túmulo!
Eu lhe digo isso com toda a força do meu Ser.
Pois eu os vi atravessando os planos da vida...
Voltando para casa (aquele lar sempre sonhado).
Eles não tinham asas, mas, como voavam...
E depois que eles entraram na Luz, eu ri muito.
Porque há algo mais... um Amor e uma Luz.
 
P.S.:
Alguém me disse, espiritualmente:
“Escreva algo para quem está com o coração cinzento.
Com toda a força do seu Ser, fale novamente sobre algo mais...
Um Amor e uma Luz.
Faça isso de forma lúdica, como canção.
E que seja curtinha, mas bem direta.
Para fazer o coração voar...”
Então, eu escrevi essas linhas.
E depois eu ri muito.
Porque eu sei que há algo mais...
Um Amor e uma Luz.
(Enquanto eu ria, eles voavam, algures, ainda bem.)
 
Paz e Luz.
 
(Dedicado aos que compreendem a canção da imortalidade e que atravessam o ceticismo do mundo com os olhos brilhando e alma linda.)
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
São Paulo, 27 de setembro de 2017.
 
- Notas:
*
Obs.: Enquanto eu passava a limpo esses escritos, rolava aqui no meu som a linda canção “Ceremony of the Aurora”, do violonista americano Eric Tingstad. Então, deixo, na sequência, o link do Youtube para quem quiser aprecia-la também.
 

Texto <1586><28/09/2017>

Imprimir Email