1622 - EM MEMÓRIA DAQUELES QUE VIVEM ALÉM...

1622 em memoria daqueles que vivem alem
 
 
EM MEMÓRIA DAQUELES QUE VIVEM ALÉM...
 
Olá, você de qualquer lugar.
A vida é preciosa. É uma dádiva de luz.
Não desperdice o tempo vestindo o seu discernimento com o luto de sua dor.
Olhe a aurora ou o pôr do sol, pise na grama verdinha, veja as crianças correndo e saudando a vida.
Banhe-se nos plácidos raios do luar.
Escute música e ria de alguma piada que se lembre.
Em memória daqueles que partiram, VIVA!
Eles vieram, viveram, aprenderam e partiram...
Honre a memória deles: APRENDA TAMBÉM!
Não há homenagem a eles nas estátuas, nem nos nomes de ruas ou nos túmulos vazios de suas presenças espirituais.
HONRE-OS EM SEU CORAÇÃO VIVO!
Livre-se do peso da dor da perda e mexa esse esqueleto em alguma atividade que dignifique a sua vida - e também a deles nas esferas espirituais.
Chore e ria, ame e aprenda, VIVA!
Quando se lembrar dos seres amados que partiram, faça alguma coisa boa e ofereça a eles...
Celebre, cante e sorria em memória deles.
Nada de luto, pois o sol vem surgindo ali na linha do horizonte.
Seja feliz e homenageie-os com a sua felicidade.
HONRE-OS COM A LUZ DE SEU CORAÇÃO VIVO!
Pense no que os deixaria mais contentes nos planos extrafísicos onde eles moram agora: o seu luto ou a sua luz, sua visita ao túmulo frio, onde eles não estão, ou o seu sorriso atestando o dom da vida?
Por favor, em memória daqueles que partiram e vivem além... VIVA!
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
(Texto extraído do livro “Falando de Vida Após a Morte” - Editora Luz da Serra – 2012.)      

Texto <1622><18/04/2018>

Imprimir Email