1652 - LUZ

1652 luz
 
LUZ
 
Há muito tempo, quando o meu ego era muito forte e minha lucidez muito fraca, orgulhava-me de minha voz de comando. Mas, o estrondo de um poderoso trovão calou-me. Emudeci diante do som possante da natureza.
Olhava o meu corpo no espelho e dizia:
- Como sou forte e garboso!
Mas, a morte veio e disse-me:
- Devolva o corpo à Terra e venha comigo!
Admirava o brilho de minhas ideias e muitas vezes, disse:
- Eu sou um gênio!
Porém, um dia prestei atenção no despontar do sol na linha do horizonte e encantei-me. Aquilo que era brilho e gênio era o Ser que havia gerado tal Luz.
Muitas vezes, pensei:
- Meus filhos são tão belos.
Todavia, ao longo da vida, percebi que eles eram mais do que meus filhos. Eram filhos da Vida, verdadeiras expressões corporificadas de Luz. Eram filhos de um Poder Incomensurável, que apenas os havia me emprestado pelo espaço de uma vida.
Muitas vezes, o meu coração foi magoado por amores desfeitos e perspectivas tolas. Daí, pensei:
- Ai de mim... como sofro, meu Deus!
Contudo, uma voz sutil sussurrou em minha consciência:
“Querido, deixe disso!
A Luz de seu coração nunca fenece.
É Energia Divina vivificando todas as suas manifestações.
O brilho do sol, o possante som do trovão, a vida de seus filhos, o corpo e a alma são expressões do mesmo Amor maravilhoso que mora na essência do seu coração.
Eleve-se além das profundezas de sua autocomiseração e diga:
- Eu sou filho da Luz!
Decepe a cabeça de seu ego na guilhotina do discernimento e caminhe resolutamente na direção das realizações cristalinas do Todo*.
Entre na Luz do coração e perceba o Amor do Todo em tudo.
Siga na Luz do Grande Arquiteto Do Universo e, sob sua inspiração, erga prédios de Luz nas avenidas da vida eterna."
Então, segui a orientação daquela voz sutil e fui em frente...
Hoje, milhares de anos depois, entre acertos e tropeços ao longo de várias vidas, percebo minha lucidez aumentando...
Há muito trabalho a fazer e muito a aprender até que o meu ego seja transmutado em pleno Amor incondicional.
Mas, felizmente já posso dizer uma coisa:
- Tem um sol maravilhoso dentro do meu coração... e ele está cheio de Amor Sereno.
 
(Esse texto é dedicado ao sábio Mikhael Aivanhov**, o dono daquela voz sutil.)
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
 
- Notas:
* O Todo - expressão hermética para designar o Poder Absoluto que está em tudo. O Supremo, O Grande Arquiteto Do Universo, Deus, O Amor Maior Que Gera a Vida. Na verdade, O Supremo não é homem ou mulher, mas pura consciência além de toda forma. Por isso, tanto faz chamá-lo de Pai Celestial ou de Mãe Divina. Ele é Pai-Mãe de todos.
** Omraam Mikael Aivanhov (1900-1986): Mestre espiritualista búlgaro, que morou a maior parte de sua vida na França, onde fundou a Fraternidade Branca Universal - www.fbu.org (não confundir com a Fraternidade Branca do Himalaia, dos mestres, que se situa em planos sutis).
É um dos mentores espirituais dos trabalhos do IPPB.
Mais informações sobre o seu trabalho podem ser conseguidas em nosso site - www.ippb.org.br - Basta entrar na seção de busca por palavras do site e clicar o seu nome. Daí surgirão diversos textos dele postados em várias seções do site.
Além disso, na seção de “Amparadores Espirituais” há uma coluna específica do Mestre Aivanhov, no seguinte link:
http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=6570&Itemid=258

Texto <1652><23/11/2018>

Tags: Wagner Borges

Imprimir Email