1683 - VIAJANDO ESPIRITUALMENTE NAS ESTRELINHAS DA CURA - II*

1683 viajando espiritualmente nas estrelinhas da cura ii
 
VIAJANDO ESPIRITUALMENTE NAS ESTRELINHAS DA CURA – II*
Falando ao coração sobre aquelas coisas que não se explicam, só se sentem.
 
A estrada para o infinito começa em você mesmo...
Quando a Luz ilumina sua jornada.
Miríades de sóis ardem na tapeçaria sideral...
Tudo sob o aceno do Ancião dos Dias.
Você também é parte disso (muito mais do que imagina).
Jesus também falava sobre isso – e os olhos dele brilhavam muito.
Porque ele via a magnificência do Pai Celestial em tudo!
Então, faça os seus olhos brilharem também.
Não pense nas grandes distâncias entre os astros...
Pense mais na herança divina que você carrega em seu coração.
O Incomensurável também habita a menor partícula.
O Profundo sussurra o vento do espírito por onde quer...
Ele sopra a inspiração que faz ver além da linha do horizonte.
É Ele que varre as cinzas dos seus propósitos mortos – mais do que você supõe.
O Incognoscível viaja invisivelmente em suas aspirações e sonhos.
(Você imagina que pode amar sem o Amor d’Ele interpenetrando o seu coração?)
Jesus ensinava sobre a profundidade desse Amor, do qual ele era expressão...
Ele mesmo se emocionava ao falar sobre isso e o seu olhar era ardente.
E, assim, ele queimava a sarça da ignorância do mundo, enquanto amava a todos.
Ah, quando abraçava alguém, ele estava abraçando a tudo!
As estrelas rodopiavam em volta dele e dissolviam antigos males dos homens.
Os espíritos trevosos que se aproximavam, quedavam em sua aura, admirados.
E ele novamente falava do Poder do Pai Celestial em ação...
Então, seja você mesmo esse caminho para o infinito... como Jesus dizia.
Caminhe sobre as águas de si mesmo, com as estrelas rodopiando à sua volta.
Você faz parte da vastidão universal e isso precisa ficar claro em seus passos.
Reafirme a Luz em tudo o que você fizer e jamais traia sua trilha ascensional.
As coisas do mundo têm seus altos e baixos, mas que você não se iluda com isso.
Porque, quando você se permite pensar no Eterno, as estrelas sabem.
Então, elas vêm e dançam em torno, como Jesus preconizava.
Quando você ora, quais são suas aspirações?
Pondere sobre isso, com real valor, pois, essa riqueza não tem paralelos.
O valor da consciência a traça não rói e o que está no Alto não se desgasta.
Transforme-se em betume derretido na fogueira do discernimento.
Ah, que o seu coração se derreta no Fogo do Amor mais lindo de todos.
Que você vença a si mesmo e se admire com as estrelas dançarinas.
E que o seu olhar seja ardente, igual ao olhar de Jesus.
 
(Dedicado a uma presença espiritual, serena e amiga, que me inspirou esses escritos, em Espírito e Verdade.)
 
P.S.:
Eu estou aqui, mais uma vez, nas ondas de um Grande Amor, me sentindo como um avatarzinho da Luz, estrela e homem num só corpo. Ainda um avatarzinho mixuruca, mas firme nas lides espirituais e humanas, sempre crescendo... E eu não sei mais o que dizer.
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma, que sempre dá sorte dos espíritos amigos lhe darem carona nas vibrações de um Amor que não se explica, só se sente.)
São Paulo, 13 de maio de 2019.
 
- Notas:
* A primeira parte desse texto está postada nesse link:
Obs.: Enquanto eu editava essas linhas, rolava aqui no meu som três lindas músicas de Michael Hoppe... Quem sabe, pela atmosfera dessas músicas inspiradas, possa ser percebido o que eu não consigo colocar em palavras?
Então, deixo, na sequência, os seus links no YouTube.
- “The Unforgetting Heart” - https://www.youtube.com/watch?v=ED6hK_02x5I

Texto <1683><15/05/2019>

Tags: Wagner Borges

Imprimir Email