1688 - REFLEXÕES SOBRE A LUZ, A FÉ E O AMOR - II*

 
 
1688 reflexoes sobre a luz a fe e o amor ii
 
REFLEXÕES SOBRE A LUZ, A FÉ E O AMOR – II*
 
A arrogância e o egocentrismo de alguns membros da ciência e da religião estacionam o progresso e a evolução daqueles que os seguem cegamente...
Mas tudo é questão de sintonia.
Quem carrega o discernimento como chave mestra, jamais se deixará levar por falsas promessas e meras ilusões.
Muitas mentiras são criadas para prender a consciência em um certo padrão de ilusões e incoerências.
Porém, quem carregar em si mesmo a certeza de sua verdadeira natureza - e a noção da existência do Poder Maior do Grande Arquiteto Do Universo -, não será ludibriado pelos mestres do engodo e das sombras.
A senda é sempre a da Luz!
Luz na jornada, para evitar tropeçar nas pedras que serão colocadas no caminho.
Luz para discernir as informações que chegam...
E Luz para distribuir aos que ainda caminham a esmo pelas sombras.
 
- Marcio Harada - eterno Neófito do Todo, sempre aprendendo.
 
- Nota de Wagner Borges:
Márcio Harada é meu amigo, espiritualista de mente aberta e participante do Grupo de Estudos e Assistência Espiritual do IPPB.
 
- Notas do Texto:
* A primeira parte desse texto está postada nesse link:
Obs. Ver outro texto de sua autoria, nesse link:
 

Texto <1688><05/06/2019>

Tags: Wagner Borges

Imprimir