ALERTA AOS RASTEJANTES, DA TERRA E DO ASTRAL

(Falando de Apegos e Outras Emoções, na Lata!)

Vocês sabem por que muitos espíritos atrapalhados gostam de sugar os despojos psíquicos das pessoas? É porque eles já faziam a mesma coisa em vida! Nutriam-se de emoções pesadas em seus relacionamentos. Contentavam-se com o bagaço emocional resultante de ciúmes descabidos e brigas ridículas.
Alguns até diziam que, sem uma briguinha, o relacionamento ficava murcho. Ou seja, gostavam de uma encrenquinha básica! Nem se pode dizer que amavam o parceiro(a) no leito, que seria melhor denominado de rinha.
Pois é! Quem se acostumou a chafurdar na lama emocional sente falta depois, mesmo no Astral. E o pior é que os caras ainda se acham injustiçados pela vida. O que é que eles queriam, depois de tanta encrenca semeada pela vida?
Não eram parceiros(as), eram carrascos casca grossa!
Não se respeitavam e, por isso, nunca respeitaram os outros.
Hoje, padecem de carências afetivas violentas e danam a sugar as energias dos encarnados com comportamentos semelhantes aos deles. Vagam à cata de emoções baratas e de climas psíquicos degradantes. Foram rebaixados pelas suas próprias intemperanças.
Em alguns lugares, são chamados de “rastejantes”, pois estão catando as migalhas emocionais dos outros.
É bom que as pessoas da Terra saibam: emoções pesadas viciam o corpo espiritual!* A cada vez que alguém se permite o rebaixamento afetivo, torna-se prisioneiro de vibrações psíquicas muito ruins e acostuma o seu veículo astral a vibrações semelhantes. E aí, quando a morte catapulta o sujeito para fora do corpo, é só lambança psíquica registrada em suas energias. É só carência cobrando atenção e satisfação grosseira.
Então, os caras choram desesperados e culpam a vida; pode, isso? Não sacaram que atitudes violentas machucam, não apenas os outros, mas a eles também?
Agora, só lhes resta se arrastar por aí, humilhados, se alimentando invisivelmente do rebotalho emocional dos homens da Terra.
Esses caras parecem burros, cheios de “cargas emocionais” fazendo-os olhar para baixo. E, por onde passam, arrastam as correntes pesadas de suas loucuras emocionais.
É bom a galera da Terra prestar atenção nisso, para não dar mole! É bom começar a trabalhar as emoções daninhas e a pensar em amar direito, com motivos melhores e atitudes legais.
Violência, não! Amor, sim!
Leitos de amor, sim! Rinha, não!
Fofoca, não! Conversa legal, sim!
Porcaria afetiva e cobranças descabidas, não! Em lugar disso, que tal ser feliz?
E não pensem que a galera atrapalhada do Astral está entregue a própria sorte, não! Muita gente legal tenta ajudá-los, mas eles são turrões de marca maior. Na verdade, precisam de mais tempo rastejando, para valorizarem algo melhor em suas vidas.
Quando eles erguerem a cabeça para além de seus interesses mesquinhos, com certeza serão guindados a níveis extrafísicos mais amenos. Serão embalados pela galera da Luz. Contudo, até lá, ainda ralarão um monte, para quebrar a crista do orgulho e da violência que ainda os dominam.
Tomara que a galera da Terra fique esperta (e desperta), para não entrar numa furada dessas. Rezem ao Papai do Céu para Ele iluminar suas emoções, para vocês serem felizes.
Quem é legal, merece ser feliz!
Não façam por menos. Não se rebaixem afetivamente. Ergam a cabeça para além dos dramas e vejam outros horizontes surgindo...
Elevada auto-estima a todo vapor!
Olho vivo em cima das tolices.
Não façam por menos.
Sejam felizes!
E sempre agradeçam ao Papai do Céu! Ele merece!
Até mais!


- Cia. do Amor -
A Turma dos Poetas em Flor**.

(São Paulo, 08 de junho de 2006)

* Corpo espiritual (Cristianismo - Cor. I, cap. 15, vers. 44) –
Sinonímias: "Corpo astral" (do Latim "Astrum": "Estrelado" - Expressão usada
pelo grande iniciado alquimista Paracelso, no séc. 16, na Europa, e por diversos ocultistas e teosofistas posteriormente) - "Perispírito" (Espiritismo - Allan Kardec, séc. 19, na França) - "Corpo de luz" (Ocultismo), "Psicossoma" (do Grego: "Psique": "Alma"; e "Soma": "Corpo" - Significa literalmente "corpo da alma" - Expressão usada inicialmente pelo espírito André Luiz nas obras psicografadas por Francisco Cândido Xavier e por Waldo Vieira, nas décadas de 1950-1960, que atualmente é mais usada pelos estudantes de Projeciologia).

** A Cia. do Amor é um grupo de cronistas, poetas e escritores brasileiros desencarnados que me passam textos e mensagens espirituais há vários anos. Em sua grande maioria, são poetas e muito bem humorados. Segundo eles, os seus escritos são para mostrar que os espíritos não são nuvenzinhas ou luzinhas piscando em um plano espiritual inefável. Eles querem mostrar que continuam sendo pessoas comuns, apenas vivendo em outros planos, sem carregar o corpo denso. Querem que as pessoas encarnadas saibam que não existe apenas vida após a morte, mas, também, muita alegria e amor.
Os seus textos são simples e diretos, buscando o coração do leitor.
Para mais detalhes sobre o trabalho dessa turma maravilhosa, ver o livro "Cia. do Amor - A Turma dos Poetas em Flor" - Edição independente - Wagner Borges, e sua coluna no site do IPPB (que é uma das seções mais visitadas no site): www.ippb.org.br

ImprimirEmail