ANO NOVO II

Ano novo é isso aí:
Mudança no calendário
E manutenção de velhas atitudes.
Ano novo, vida velha.
Melhor se fosse:
Ano velho e vida nova!

* * *

Tantos desejos para o ano novo
E tão pouca inspiração para corrigir velhos defeitos!
Tanta festa e tanta criancice!
Parece até que o tempo pode ser domado
Pelos caprichos de uma data marcada pelos homens!

* * *

Ali na praia, um casal de namorados faz juras de amor na virada de ano.
Na virada do ano seguinte, talvez eles estejam nessa mesma praia, só que com outros parceiros, novamente fazendo juras de amor.
Ano após ano eles vão trocando de parceiros, mantendo apenas as juras de amor que sempre se baseiam no tradicional "eu te amo".
Seria mais inteligente se mantivessem os mesmos parceiros e trocassem as juras de amor. A coitada da praia já conhece de cor e salteado o "eu te amo" de virada de ano.
Outro dia ela me perguntou:
"Por que é que eles não vão mentir em outro lugar?"
E eu respondi sorrindo:
"É porque a jura de amor deles é só para um ano, e a dos verdadeiros amantes é jura de amor eterna."

- Cia do Amor – A Turma dos Poetas em Flor.*
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – Rio de Janeiro, 31 de dezembro de 1991.)

* A Cia. do Amor é um grupo de cronistas, poetas e escritores brasileiros desencarnados que me passam textos e mensagens espirituais há vários anos. Em sua grande maioria, são poetas e muito bem-humorados. Segundo eles, os seus escritos são para mostrar que os espíritos não são nuvenzinhas ou luzinhas piscando em um plano espiritual inefável. Eles querem mostrar que continuam sendo pessoas comuns, apenas vivendo em outros planos, sem carregar o corpo denso. Querem que as pessoas encarnadas saibam que não existe apenas vida após a morte, mas, também, muita alegria e amor.
Os seus textos são simples e diretos, buscando o coração do leitor.

ImprimirEmail