PAZ x CORAÇÕES VAZIOS

Quando os corações estão vazios, eclodem as guerras.
Quando a arrogância está em alta, as bombas explodem!
Ninguém quer dialogar, só detonar.
Enquanto isso, a violência campeia.
Crianças e velhos voam pelos ares, despedaçados.
Mas os patrocinadores da violência já estão ferrados!

De ambos os lados, pois o Dr. Carma (1) não olha fronteiras.
Os matadores já assinalaram o seu futuro sombrio.
E o seu presente já não é bom, pois seus corações são vazios.
Brindam o poder com bebidas caras, mas são senhores de nada!
Os seus ternos e seus cargos estão manchados de sangue.
E seus semblantes são sombrios, como a treva de seus anseios.
No mundo ninguém vê, mas no Astral todo mundo sabe:
Esses caras já estão ferrados! O trem do Dr.Umbral (2) os espera.
Eles escutarão o choro das crianças despedaçadas ecoando...
Nesse mundo sofrido, eles mandam. Mas Deus é Maior!
E eles serão SACUDIDOS pelos seus desmandos.
E o Dr. Carma, como um FURACÃO, varrerá seus desmandos.


P.S.:

Os sonhos de paz jamais serão destroçados pelos senhores do vazio.
A Cia. do Amor não toma partido nem torce por lado algum, e sempre prioriza a paz incondicional e o respeito pelas liberdades de expressão e pelo direito soberano de cada povo se expressar e ser feliz de acordo com os seus costumes e tradições. Mas estamos espertos (e despertos) e avisamos na lata: coração vazio detona bombas!
Quem tiver o coração cheio daquele amor legal, que ore ao Papai do Céu e peça a Ele para inspirar a humanidade para os ideais da paz. E quem tem o coração vazio, que se acautele.
No mundo ninguém vê, mas a galera do Astral já sabe: os patrocinadores de guerras vão se ferrar!
O mantra (3) de hoje é apenas a palavra PAZ.
Quem tiver o coração cheio de amor, compreenderá!

A Cia. do Amor vai nessa!
Até mais.


- Cia. do Amor (4) -
A Turma dos Poetas em Flor.

(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – São Paulo, 03 de agosto de 2006).

1. Carma (do sânscrito “Karma”): Ação; Causa – é a lei universal de causa e efeito. Tudo aquilo que pensamos, sentimos e fazemos são movimentações vibracionais nos planos mental, astral e físico, gerando causas que inexoravelmente apresentam seus efeitos correspondentes no universo interdimensional. Logo, obviamente não há efeito sem causa, e os efeitos procuram naturalmente as suas causas correspondentes. A isso os antigos hindus chamaram de carma.

2. Umbral - plano astral denso; Geena; Hades; inferno.

3. Mantra (do sânscrito) - Palavra oriunda de "Manas": Mente – e "Tra": Controle. - Literalmente, significa "Controle da mente".
Determinadas palavras evocam uma atmosfera superior que facilita a concentração da mente e a entrada em estados alterados de consciência. Os mantras são palavras dotadas de particular vibração espiritual, pois são palavras sintonizadas com padrões vibracionais elevados. São análogos às palavras-senhas iniciáticas que ligam os iniciados aos planos superiores.
Pode-se dizer que os mantras são as palavras de poder evocativas de energias superiores. Como as palavras são apenas a exteriorização dos pensamentos revestidos de ondas sonoras, pode-se dizer também que os mantras são expressões da própria mente sintonizada em outros planos de manifestação.

4. A Cia. do Amor é um grupo de cronistas, poetas e escritores brasileiros desencarnados que me passam textos e mensagens espirituais há vários anos. Em sua grande maioria, são poetas e muito bem humorados. Segundo eles, os seus escritos são para mostrar que os espíritos não são nuvenzinhas ou luzinhas piscando em um plano espiritual inefável. Eles querem mostrar que continuam sendo pessoas comuns, apenas vivendo em outros planos, sem carregar o corpo denso. Querem que as pessoas encarnadas saibam que não existe apenas vida após a morte, mas, também, muita alegria e amor.
Os seus textos são simples e diretos, buscando o coração do leitor.
Para mais detalhes sobre o trabalho dessa turma maravilhosa, ver o livro "Cia. do Amor - A Turma dos Poetas em Flor" - Edição independente - Wagner Borges, e sua coluna no site do IPPB (que é uma das seções mais visitadas no site): www.ippb.org.br

ImprimirEmail