Viajando no Olhar Amoroso de Yogananda

- Por Wagner Borges -
 
Enquanto eu irradiava energias branquinhas pelo chacra frontal (1) e pensava no bem das muitas humanidades espalhadas pela imensidão sideral, a imagem dele surgiu em minha tela mental.
Seus olhos brilhavam de amor e ele sorriu ternamente.
Fazia tempo que eu não o via, pois as suas vibrações são muito avançadas e ele trabalha bastante inspirando a muitos estudantes espirituais em muitos lugares (inclusive, muitas pessoas recebem a sua ajuda espiritual e sequer ouviram falar a seu respeito e nem participam de nenhum grupo iogue, mas estão na sintonia do amor e isso é que é a verdadeira ligação espiritual).
Eu o via pela clarividência (2), mas ele não estava espacialmente aqui no meu ambiente. Ele estava no seu próprio plano extrafísico e circundado por uma luz branca fluorescente.
Em dado instante, ele fez um gesto circular com as mãos e uma onda de luz azulada formou um círculo azul na minha frente.
Senti uma onda de paz inundar-me completamente.
A seguir, formou-se uma estrela de cinco pontas acima de minha cabeça e comecei a sentir arrepios no couro cabeludo e vibrações ativando o meu chacra da coroa (3).
A aura da cabeça dilatou bastante e entrei em um estado alterado de consciência. A essa altura, o topo de minha cabeça começou a jorrar energias brilhantes para cima (parecia um foguetório espocando da cabeça para cima). Pensei: "Caramba! Vou sair do corpo sentado mesmo e vou entrar numa expansão da consciência fora do corpo (4) rapidamente.
Porém, as sensações projetivas e bioenergéticas foram diminuindo e voltei ao meu estado normal, muito embora a aura (5) ainda estivesse bem dilatada e o meu grau de lucidez bem claro.
Nesse momento, ele me disse, mentalmente (na verdade, isso não é uma telepatia comum, parece mais que ele fala com o olhar amoroso, não dá para explicar direito):
"Preste atenção nos seus olhos. Mantenha-os cheios de energia para que possamos manter essa ligação espiritual. Mais tarde, você terá uma experiência fulgurante, mas, por agora, apenas fique atento a essas ondas de amor que interligam os seres na comunhão universal. Mergulhe no coração de Brahman (6) e nade na consciência cósmica do amor imperecível.
Perceba o olhar amoroso do Supremo abraçando a imensidão de todos os corações.
Solte as amarras do pensamento e singre os mares eternos da criação. Veja o incessante turbilhão estelar e sinta-se no útero da vida. Do maior ao menor, todos os seres são crianças de Deus, bebês divinos nadando no líquido amniótico do amor total e eternos aprendizes da Luz.
Quem mergulha na consciência cósmica percebe-se como eterna criança, pequenina fagulha imortal do Amor Imanente e pequena estrela ampliada e unida ao Todo.
MERGULHAR NO SAMADHI É SER CRIANÇA!
Entrar na estrela prânica e comungar com as estrelas é também reconhecer-se como estrela imperecível.
Quem viaja na esteira cósmica do amor no coração, ascende naturalmente ao olho espiritual e ao lótus das mil pétalas, cheio de agradecimento pela chance de novamente reconhecer-se como bebê-estrela no útero imperecível de Deus."
A essa altura, plasmavam-se imagens de galáxias rodopiando atrás dele e não agüentei tanto amor chegando pelos seus olhos e comecei a chorar quietinho na calada da noite solitária. Eu sabia que naquele instante ele mesmo era um emissário de planos mais altos e que um Poder Maior guiava aquele contato espiritual.
Sentia que ele era apenas um irmão mais velho, simples, terno, amigo, sereno e que compreendia profundamente a alma humana.
Da mesma forma que eu e todos os seres, ele também era um bebê-estrelinha, filho da mesma Luz e amante da paz. Apenas era alguém desperto para realidades maiores e que desceu a Terra para ser canal do amor pelas vias da Kriya-Yoga.
Não o percebia na qualidade de guru espiritual, mas na qualidade de amigo-irmão-estelar.
Ele sorriu novamente e disse-me, pelo olhar: "Fique sereno. O amor emana suaves ondas nas praias do coração espiritual. Ele abraça e une o Cosmo interior com o Cosmo exterior, na expansão da consciência. Sinta o amor, minha pequena estrela! Entre na nave da bem-aventurança e singre a rota dos avatares (7) do amor imperecível.
Cristo, Krishna Bábaji não são apenas mestres espirituais, são anjos estelares que abraçaram o mundo. Pense neles como anjos da eterna presença, estrelas brilhantes cheias de presentes de amor para a alma dos homens."
Nesse instante, ele parou e ergueu os olhos para cima. Ele estava ligado a alguém maior que eu não via, mas sentia no coração.
Pensei: "Sou bebê-estrelinha no corpo de um adulto humano. Mas será que eu aguento tanto amor passando por esse coração?"
Enquanto isso, surgiu uma luz imensa atrás dele (parecia um sol com ele na frente). Então, ele me olhou novamente, e disse: "É hora do despertar da consciência e da dissolução de maya (8) e suas artimanhas.
Agradeça a Brahman e aos avatares do amor por tudo. Siga a estrela e torne-se criança no samadhi " (9).
A seguir, ele foi sumindo em meio aquela luz e eu fiquei sentado quietinho agradecendo os toques espirituais de Paramahansa Yogananda, mais do que guru, um irmão estelar mais velho e sábio e que ajuda aos estudantes espirituais de todas as linhas e abraça a alma dos homens tristes e que sequer ouviram falar dele. Mais do que mestre e posse de grupos egoístas que se acham escolhidos e donos de seu amor incondicional, um bebê-estrelinha desperto que ajuda os outros bebês-estrelinhas e despertarem também.
Paramahansa Yogananda, um bebê-estrelinha de Deus (10).
 
Paz e Luz.
São Paulo, 19 de abril de 2002.
 
- Notas:
1. Chacra Frontal - é o centro de força situado na área da glabela, no espaço espiritual interno da testa. Está ligado à glândula hipófise - pituitária - e tem relação direta com os diversos fenômenos de clarividência, intuição e percepções parapsíquicas. É o chacra da aprendizagem e do conhecimento. Em sânscrito ele é conhecido como "Ajna", o centro de comando.
Obs.: Chacras - do sânscrito - são os centros de força situados no corpo energético e que têm como função principal a absorção de energia - prana, chi - do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.
Os principais chacras são sete - que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.
Para uma descrição aprofundada dos centros energéticos, favor ver a seção de Chacras em nosso site.
2. Clarividência - do latim, clarus - claro; videre, ver - é a faculdade perceptiva que permite ao indivíduo adquirir informações acerca de objetos, eventos psíquicos, cenas e coisas, físicas ou extrafísicas, através da percepção parapsíquica de imagens ou quadros mentais.
3. Chacra Coronário - é o centro de força situado no topo da cabeça, por onde entram as energias celestes. É o chacra responsável pela expansão da consciência e pela captação das idéias elevadas. É também chamado de chacra da coroa. Em sânscrito o seu nome é "sahashara", o lótus das mil pétalas. Está ligado à glândula pineal.
Obs.: A pineal é a glândula mais alta do sistema endócrino, situada bem no centro da cabeça, logo abaixo dos dois hemisférios cerebrais. Essa glândula está ligada ao chacra coronário, que, por sua vez, se abre no topo da cabeça, mas tem a sua raiz energética situada dentro dela. Devido a essa ligação sutil, a pineal - também chamada de "epífise" - é o ponto de ligação das energias superiores no corpo denso e, por extensão, tem muita importância nos fenômenos anímico-mediúnicos, incluindo nisso as projeções da consciência para fora do corpo físico.
4. Projeção da consciência - é a capacidade parapsíquica - inerente a todas as criaturas -, que consiste na projeção da consciência para fora de seu corpo físico.
Sinonímias: Viagem astral - Ocultismo.
Projeção astral - Teosofia.
Projeção do corpo psíquico - Ordem Rosacruz.
Experiência fora do corpo - Parapsicologia.
Viagem da alma - Eckancar.
Viagem espiritual - Espiritualismo.
Viagem fora do corpo - Diversos projetores extrafísicos e autores.
Emancipação da alma (ou desprendimento espiritual) - Espiritismo.
Arrebatamento espiritual - autores cristãos.
5. Aura - do latim, aura - sopro de ar - halo luminoso de distintas cores que envolve o corpo físico e que reflete, energeticamente, o que o indivíduo pensa, sente e vivencia no seu mundo íntimo; psicosfera; campo energético.
6. Brahman - do sânscrito - O Supremo, O Grande Arquiteto Do Universo, Deus, O Amor Maior Que Gera a Vida. Na verdade, O Supremo não é homem ou mulher, mas pura consciência além de toda forma. Por isso, tanto faz chamá-Lo de Pai Celestial ou de Mãe Divina. Ele é Pai-Mãe de todos.
7. Avatares - do sânscrito - emissários celestes; enviados divinos.
8. Maya - do sânscrito - ilusão; tudo aquilo que é mutável, que está sujeito à transformação por diferenciação.
9. Samadhi - do sânscrito - expansão da consciência; estado de consciência cósmica.
10. Ensinamento de Yogananda: "Fixe os seus olhos inquietos sobre o ponto médio entre as sobrancelhas (o olho espiritual). Eleve-se até a estrela da meditação (estrela prânica). Envie as radiações de seus pensamentos amorosos aos seres queridos neste mundo, e também àqueles que já partiram envoltos em túnicas de luz.
Não existe espaço entre as mentes e as almas. Ainda quando distantes em pensamento, na realidade, nossos entes-queridos e todas as coisas estão muito perto de nós. Siga irradiando esse pensamento: sou feliz na felicidade de meus entes-queridos que se acham na Terra, e daqueles que estão no mais além..."
(Trecho extraído do livro "Meditações Metafísicas" - Paramahansa Yogananda - Editora Omnisciência).
Obs.: Ocasionalmente, recebo e-mails ou cartas de pessoas que participam de um grupo específico de Kriya-Yoga, dizendo-me que não é possível entrar em contato espiritual com o Yogananda sem ser iniciado em seus grupos.
Na verdade, tais pessoas sequer pensaram na possibilidade de alguém já conhecê-lo de outra vida e já ser iniciado antes da mesma. Além disso, muitas pessoas recebem iniciações fora do corpo durante o sono e, por isso, nem precisam passar pelos condicionamentos inerentes aos grupos da Terra e nem se submeter às iniciações (conduzidas muitas vezes por intenso formalismo e pouca espiritualidade).
Recentemente, um amigo postou algumas lições de Kriya-Yoga numa lista e foi ameaçado violentamente por membros de um grupo. Eu mesmo já recebi ameaças semelhantes só porque ousei escrever e ampliar conhecimentos espirituais dentro do tema.
Quero também acrescentar que não estou generalizando a todos os grupos de Kriya-Yoga. Há grupos realmente universalistas, como por exemplo, o grupo do Paramahansa Hariharananda, que não tem esta postura radical.

Textos selecionados de Yogananda nesta seção:

ImprimirEmail