A TERRA DAS TRÊS ESFERAS

- Por Frank - Vivemos na Terra das Três Esferas. Moldados pelo barro em que pisamos, e que somos, vivemos pensando nas esferas mais altas ou mergulhados na lama, que, por vezes, nos afunda.
Basta um pouquinho de lucidez para que queiramos voar e viver plenamente nas esferas que ainda estão além do alcance. Porém, por não termos capacidade de nos mantermos por lá, maldizemos e olhamos com rancor as esferas em que estamos inseridos, e acabamos por perder a oportunidade ideal de conhecer as bases - o necessário alicerce -, que usaremos para alcançar as esferas mais altas. Reconhecer e aceitar que estamos ainda vivendo nas esferas mais baixas é o caminho para o equilíbrio. Não há nada de errado com a terra em que vivemos, e os nossos flertes com a lama fazem parte do aprendizado, mas o que precisamos sempre lembrar é que temos um grande potencial de ascendência. O Grande Arquiteto Do Universo, que criou todas as esferas, construiu uma estrada perfeita, onde não é possível alcançar a sétima sem passar pela primeira. Daí ser fundamental, jamais perdermos de vista que é preciso viver bem na terra das três esferas, para chegar ao menos na esfera do coração. Sábio é aquele que reconhece os valores das esferas mais baixas como aprendizado fundamental da nossa longa subida para a montanha do criador. Sábio é aquele que reconhece que ainda não sabe nada; mas isso já é conhecimento essencial para se viver bem enquanto ainda estamos por aqui; e é essencial para a longa caminhada para as esferas superiores.

- Nota de Wagner Borges: Frank é o pseudônimo do nosso amigo Francisco de Oliveira, participante do grupo de estudos do IPPB e da lista Voadores. Depois de vários anos morando em Londres, ele voltou a residir em São Paulo, em fevereiro de 2005. Ele escreve textos muito inspirados e nos autorizou a postagem desses escritos. Há diversos textos dele postados em sua coluna da revista on line do site do IPPB e em nossa seção de textos periódicos, em meio aos diversos textos já enviados anteriormente - www.ippb.org.br – Outros textos podem ser acessados diretamente em seu blog na Internet: http://cronicasdofrank.blogspot.com.

Imprimir Email