GRANA DE VIVER

- Por Frank -

Há tempo de só pensar em dinheiro e tempo em que nos damos conta de que dinheiro não é tudo. É óbvio que grana traz felicidade, se falasse ao contrário seria estúpido. Mas aprendi que viver em função disso é viver pela metade, quando existe muito mais a fazer nesse mundo.

Quem inventou o "querer sempre mais", morreu sem experimentar o "viver bem" com o suficiente; será por isso que há o rico que não se satisfaz e o pobre que mesmo sem ter nada vive tão contente?
Desde que cheguei nessa terra estrangeira, vejo tanta gente se esquecendo de viver.

Será que não é possível juntar o pé de meia e ao mesmo tempo experimentar algum prazer?

Não falo em torrar a economia, muito menos em gastar tudo em drogas ou alienações; refiro-me a experimentar essas coisas que trazem alegria; essas coisas que tocam nossos corações.

Quando foi a última vez que você brincou no parque, sem se preocupar com os seus centavos? Quando foi a última vez que foi ao teatro, pegou um cinema ou fez algo parecido? Quando foi a última vez que fez algo pra você de verdade? Quando foi que você sentiu prazer em estar apenas vivo?

A vida passa tão rapidamente, e tudo que ela exige de nós é equilíbrio. Ninguém está aqui para viver com um miserável salário, mas você sabe de verdade o que é ser rico?

Ser rico é perceber que experiência não se rouba ou se perde. E perceber que os prazeres que você experimentou são sua verdadeira fortuna; e mesmo que a experiência não vire número em conta bancária, o que vivemos molda quem somos de maneira profunda.

É claro que quem passa fome, não escolhe suas roupas; e quem precisa pagar as contas, cultura e lazer é algo que nem se pensa em ter; mas se você tivesse a escolha, continuaria desperdiçando tanto tempo pensando só em grana e se esquecendo de você?

Equilíbrio, ainda que seja difícil.

Prazer na vida, para que não passemos essa jornada tão rica, esquecendo-nos daquilo que é imprescindível: VIVER.

Londres, 13 de novembro de 2004.

- Nota de Wagner Borges: Frank é o pseudônimo do nosso amigo Francisco, participante do grupo de estudos do IPPB e da lista Voadores, que atualmente mora em Londres. Ele escreve textos muito inspirados e nos autorizou a postagem desses escritos. Há diversos textos dele postados em sua coluna da revista on line de nosso site e em nossa seção de textos projetivos e espiritualistas, em meio aos diversos textos já enviados anteriormente.
www.ippb.org.br

Imprimir Email