O DESTINO DE TODAS AS ESTRADAS

- Por Frank - Faz algum tempo que descobri que encontrar o Divino é não procurar, pois é na essência do apenas ser que o Todo no homem está. Passei muito tempo buscando, tentando encontrar. Ocupado, olhei para todos os cantos e nem vi Deus passar. Passei a aurora e o crepúsculo procurando compreender o tempo e o espaço. Fiquei muito tempo lá fora no escuro, enquanto aqui dentro tudo estava tão claro. Como pode caber tanto espaço dentro da gente? Vejo o Himalaia, oceanos, milhares de pessoas e ainda há espaço de sobra para caber a Via Láctea. Qual será mesmo o tamanho da alma?
Ironia do Criador ou ignorância humana? Criamos caminhos, peregrinações, jornadas... Escrevemos Bíblias, Torás, Alcorões, Testamentos, Bhagavad-Gita; e nos esquecemos de lembrar a nós mesmos que está dentro o destino de todas as estradas. São Paulo, 26 de agosto de 2008.

- Nota de Wagner Borges: Frank é o pseudônimo do nosso amigo Francisco de Oliveira, participante do grupo de estudos do IPPB e da lista Voadores. Depois de vários anos morando em Londres, ele voltou a residir em São Paulo, em fevereiro de 2005. Ele escreve textos muito inspirados e nos autorizou a postagem desses escritos. Há diversos textos dele postados em sua coluna da revista on line de nosso site e em nossa seção de textos periódicos, em meio aos diversos textos já enviados anteriormente. www.ippb.org.br – Outros textos podem ser acessados diretamente em seu blog na Internet: http://cronicasdofrank.blogspot.com

Imprimir Email