ASAS DA ASSISTÊNCIA ESPIRITUAL

Pessoas clamam por ajuda,
Gritos de dor ecoam por todos os poros,
Quem se presta a ajudá-los?
O horror que cega aqueles não preparados de coração,
Coração, o olho que vê além da forma,
Multidões se arrastam, amalgamadas numa dependência delirante, mas equilibrada.
Quem se presta a ajudá-los?
Gritos, uivos, gemidos, dor,
Quem se presta a ajudá-los?
Aguardam o seu momento, o momento da libertação de suas dores,
Esperam que um anjo possa libertá-los daquele lugar frio e sombrio,
Um anjo que possa lhes mostrar o coração de criança que ainda existe dentro deles,
Um ser divino que esteja além das encrencas que eles vivenciam sem parar,
Como um filme que nunca acaba,
Alguém que não tenha medo do que eles se tornaram,
Que não tenha asco de sua forma,
Que traga na vacina do amor a cura para o pus da dor,
Muitas pessoas são anjos encarnados,
Só não se deram conta disso ainda, outras,
Podem se tornar, mas esperam um anjo também,
Pois ficam sempre achando que tem problemas,
Ou estão sempre adiando para amanhã, o colocar de suas asas,
Gritos, uivos, gemidos, escuridão,
Quem se presta a ajudá-los?
Quem se presta a manter um coração luminoso,
E invade as trevas da dor e da escuridão,
Pode encontrar um sentido para a vida,
Ora pode ser chamado de anjo,
Ora pode ser chamado de amigo,
Ora pode nem ser visto ou lembrado,
Mas, o seu olhar carrega os fios tênues que o liga aos verdadeiros anjos,
E então, aliviar a dor do próximo, se torna alimento para si mesmo,
Quem se presta a ajudá-los?
Somente aqueles que utilizarem os olhos do coração,
Poderão encontrar-se com a dor em pessoa,
E somente esses, saberão o quanto uma dor, curada pela luz consciencial de servidores abnegados, é alimento para o coração, e que seus problemas não passam de passatempo perante a eternidade.
Vista suas asas e alimente o seu coração! Ele pode estar faminto!

Recebido espiritualmente por : Vanderlei Oliveira

PS : Estava trabalhando normalmente em meu computador, quando senti uma rajada energética passar por todo meu corpo, senti um forte impulso e comecei a escrever quando imagens foram se formando a minha frente, nesse momento vi cenas de assistência espiritual em locais muito densos, muito impactantes.
Mas ao mesmo tempo senti uma presença que transmitia muita serenidade e confiança ao meu lado. Não consegui saber quem era, mas também não importa.
Só sei o que esse ser me passa, que muitos de nós estamos adiando o verdadeiro compromisso.
O compromisso de crescer para fazer uma assistência aos que precisam, mas que no fim, os assistidos somos nós mesmos, ou seja somos os primeiros beneficiados em qualquer ajuda que prestamos a outras pessoas, pois abre verdadeiramente o nosso coração e a nossa consciência.
Uma das coisas que atrasam muito o compromisso espiritual das pessoas é a não vivência da multidimensionalidade*, pois isso, faz com que se tornem duas coisas separadas, vida física e vida espiritual. Na verdade as duas são uma só.
Geralmente, não procuramos suprir nossas próprias necessidades para proporcionar essas vivências com disciplina, determinação e compromisso.
Quando nossos resultados não aparecem a curto prazo, desistimos logo e vamos procurar outros meios ou outras coisas.
Essa demora é causada muitas vezes por nossa própria dificuldade pessoal e por nossa própria falta de compromisso com nossos propósitos e com os objetivos.
Os planos sutis estão cheios de asas, esperando candidatos a anjos.
Quem sabe anjos da Terra na Terra?
Como explicar o olhar de agradecimento de um ser transfigurado em seus braços, como um filho que encontra paz e amor no colo de um pai?
O sentimento de ter ajudando alguém a recuperar sua dignidade espiritual, sem questionar seus erros ou defeitos?
Pois é, como esse ser ao meu lado disse: "Isso é alimento para o coração".
Só nos damos conta de que nossos problemas não existem, ou que são menores do que gostariamos que fossem, quando olhamos ou vivenciamos os problemas das outras pessoas, então os nossos se tornam apenas dificuldades de percurso, ou detalhes que todo ser humano tem que passar.
Que cada pessoa ao ler esses escritos possa ir ao encontro das suas asas, e voar pelos céus escuros da dor e do sofrimento dos desafortunados, levando a esperança.
Essa mesma esperança de um mundo melhor para todos nós, em todas as dimensões e planos, que nos motiva a buscar o caminho da espiritualidade.

- Nota: * Multidimensionalidade: Várias dimensões; no contexto aqui apresentado significa viver o plano espiritual no plano físico, sem separação.

Imprimir