Conversando sobre Projeção e Aura

1. O que é uma viagem astral?
- É a capacidade parapsíquica do espírito projetar-se temporariamente para fora do corpo, principalmente durante o sono.

2. Qualquer pessoa pode realizar uma experiência dessas?
- Sim, pois é uma capacidade humana latente de todo mundo. Não é necessário seguir nehuma doutrina ou mudar a maneira de ser para desenvolver o controle consciente em si mesmo.

3. Muitas pessoas têm essas experiências e não sabem como lidar com elas?
- Sim, o número de pessoas que já passou por experiências assim é muito grande. Inclusive, há pessoas que acordam de madrugada sem conseguir se mexer e nem abrir os olhos. Elas tentam gritar para chamar alguém e não sai voz nenhuma. Repentinamente, despertam abruptamente e acham que isso foi um pesadelo.

4. Quando a pessoa está cochilando ocorre algo assim?
- É muito comum a pessoa sentir uma sensação de estar caindo logo no início do sono. Daí, ela desperta assustada sem entender o que ocorreu.

5. Não há perigo da pessoa perder-se numa viagem dessa?
- Não, pois há uma ligação espiritual-energética interligando seu espírito ao corpo durante a experiência. Essa ligação é conhecida nos meios espiritualistas com o nome de "cordão de prata". Por mais longe que vá, essa conexão espiritual sempre trará a pessoa de volta para o corpo.

6. É necessário ser um sensitivo ou médium para fazer uma viagem dessas?
- Não, já que é uma capacidade humana natural e comum a todos. Porém, para alguém que participe de alguma atividade espiritual há uma certa ampliação na aura e isso favorece bastante um resultado positivo.

7. O que é aura?
- Aura é o campo energético multicolorido que envolve o corpo humano. É a atmosfera espiritual de uma pessoa, refletindo os seus pensamentos, sentimentos e energias como várias faixas de cores no campo energético.

8. É possível uma pessoa interferir energeticamente na aura de outra?
- Sim, dependendo das circunstâncias. Como exemplo, podemos citar aquelas pessoas que quando se aproximam de nós, imediatamente sentimos uma certa irritação ou desconforto psíquico. Essas pessoas são chamadas popularmente de "seca pimenteiras", pois se apontarem o dedo para uma plantinha, a mesma seca! Obviamente que algum tipo de energia saiu da mão da pessoa e pegou na planta. Essas pessoas acabam prejudicando a outras com suas emanações nocivas. Por isso, esse assunto é fantástico, pois permite ensinar as pessoas como lidar com esse tipo de situação e permanecer equilibrado.

9. Mas, há pessoas com a aura boa também, não é?
- Felizmente sim, embora as pessoas achem que o mundo piorou, há pessoas muito boas vivendo no mundo conosco. É que a mídia e as pessoas não comentam sobre o bem que foi feito, pois dá mais ibope falar da tragédia e da dor. Há pessoas que só de chegarem em um ambiente, sua atmosfera melhora todo mundo. São doadoras de vibrações saudáveis. São portadores de luz invisível.

10. É possível perceber alguma coisa espiritual durante uma saída do corpo?
- Sim, e isso é uma das maiores vantagens dessa experiência. É possível encontrar as pessoas que amamos e que já morreram. Aí, descobrimos que elas estão vivas em outra dimensão (plano espiritual), como espíritos, e que a morte não mata a consciência e nem o amor. Desde que uma pessoa se vê projetada fora do corpo, isso muda seus parâmetros em relação a várias coisas. Quando alguém perguntar para ela se acredita em vida após a morte, ela dirá que não acredita, mas tem certeza absoluta, e isso não é uma questão de fé, mas de plena convicção consciente.
Também é possível entrar em contato com seres espirituais elevados que podem ensinar coisas incríveis, ou mesmo ensiná-la a aplicar energia para cura invisível e silenciosa.
E, posso dizer isso por experiência pessoal, desenvolve um bom humor muito grande e dá esperanças de resolução de várias coisas, mesmo que a situação esteja complicada e tudo pareça estar nefasto. Dá vontade de viver e fazer um monte de coisas boas.

11. Deixe uma mensagem final para os nossos leitores.
- Viver vale a pena! Quando buscamos coisas significativas, mesmo as mais simples, nossos olhos brilham muito e tornamo-nos canais de luz. Não podemos nos esquecer nunca de nossa herança divina. Temos luz em nosso coração, e essa luz aumenta muito quando o amor toma conta de nossos objetivos vitais. Precisamos fluir naturalmente no contexto da vida. Estudarmos nossos pensamentos, sentimentos e energias e almejarmos a sintonia de tudo que seja benéfico. E tudo isso sob o comando do discernimento, do amor e da alegria.
Somos passageiros da vida e o corpo é o nosso veículo de viagem pela Terra. Por isso, precisamos aprender a viajar sadiamente pela existência, respeitando a todos os seres e seguindo em frente... na direção da Eterna Luz que é nossa origem e destino.
O estudo sensato das saídas do corpo, das bioenergias (e os seus chacras), da meditação e dos assuntos espirituais em geral, permite conhecermos um pouco mais de nós mesmos e assim confrontarmos nosso ego e nossas deficiências. Abre portas evolutivas, permitindo um real crescimento da consciência e a manifestação do amor em todos os planos, dentro e fora de nós, sempre objetivando a paz interior e o equilíbrio.

- Wagner D. Borges -

(Extrato de uma entrevista com o Prof. Wagner D. Borges)*

* Essa entrevista será publicada oportunamente na Revista Via Luz. O assunto foi abordado de maneira bem simples, pois foi direcionado para um público genérico. O trabalho de alguém responsável nessa área projetiva é esclarecer naturalmente e levar informações pertinentes às pessoas de uma maneira inteligente, criativa e humana, sempre abrindo o conhecimento de maneira acessível e evitando trancar a informação em nomenclaturas técnicas que só levam as pessoas comuns a irritar-se com a empáfia e arrogância de muitos pesquisadores, que estão mais interessados egoisticamente em suas pesquisas do que na ampliação da informação a favor dos outros. A orientação que tenho recebido dos amparadores fora do corpo é a de sempre tratar esses assuntos de maneira humana, acessível, consciente e voltada para o esclarecimento e assistência espiritual da humanidade. Procuro fazer isso com alegria e fraternismo consciente. Para mim, projeção e assuntos correlatos não são teoria, mas realização prática. Por isso, falo disso com segurança e propriedade, com o bom humor característico de quem está bem com o que faz. Não abordo o assunto em nome de terceiros e nem estou limitado por protocolos projeciológicos.
Estou dentro dos parâmetros de minha programação existencial e rendendo muito bem. Sei disso por capacidade própria de acessar extrafisicamente um monte de coisas. Sei do que estou falando e do caminho por onde vou...E ele está cheio de luz!
Só vale a pena estudar esses temas se for para rir mais, ampliar o amor, quebrar o ego, ampliar a lucidez, respeitar o parâmetro dos outros, aumentar o grau de universalismo e cosmoética, brilhar os olhos, aprender e ensinar com mente aberta, liquidar os esquemas alienantes e manipuladores de consciências e seguir em frente, com o próprio jeito de ser, sem imitar ninguém, na própria aventura de projetar no mundo um monte de coisas boas, por livre escolha e discernimento dos próprios caminhos, projeções, energias e realizações conscientes.
Como diz o meu amigo extrafísico Sanat Khum Maat: "OM PROJETAR OM!" 

ImprimirEmail