AMOR – O CRAQUE DOS CORAÇÕES

(Jogando um Bolão com a Luz)

 
- Por Wagner Borges -
 
Aquilo de que são feitos os sentimentos é invisível, mas é o que impulsiona as realizações e os relacionamentos no mundo visível.
E quem poderá explicar isso usando apenas os sentidos limitados do corpo?
Não, isso não é possível!
É preciso ir mais além, com outros sentidos... Para escutar, com compreensão, o que o coração diz, sutilmente.
Essa atitude de escuta espiritual é fundamental para driblar as defesas do intelecto e fazer golaços.
Só o amor vence a retranca da mente!
Ele é o craque que joga um bolão nos campos do coração.
E seus “passes” são lindos.
Nem precisa de refletores... pois ele brilha por si mesmo.
Ele é a luz! 
 
(Esses escritos são dedicados às mulheres de caráter, que não se fiam na aparência física, mas na qualidade de suas consciências e nos valores que norteiam suas vidas e seus atos).
 
P.S.: Escrevi essas linhas dentro de um avião, no trajeto entre São Paulo e Curitiba, logo após ver um mentor espiritual da Companhia do Amor* dando passes energéticos no ambiente interno da nave.
Com aquele jeitão simples e amistoso, típico dos escritores espirituais desse grupo extrafísico, ele piscou o olho de forma matreira, sorriu e me disse, mentalmente:
 
“Rapaz, escreve algo legal sobre o amor. Algo curtinho, mas direto na veia. E, depois, ofereça os escritos para as mulheres com conteúdo interno verdadeiro; aquelas que não se baseiam somente na ilusão dos atributos físicos e na juventude, mas, sim, na qualidade de seu caráter e no nível de seus pensamentos e sentimentos. E diga que foi o Papai do Céu que autorizou o lance.
Mais do que todos, Ele é que sabe das coisas que motivam os corações e o amor que move cada ser.”
 
Então, escrevi essas linhas despretensiosas, por inspiração daquele amigo espiritual.
Tomara que as leitoras gostem (e o Papai do Céu também). 
 
Paz e Luz.
 
- Nota:
* A Companhia do Amor é um grupo de cronistas, poetas e escritores brasileiros desencarnados que me passam textos e mensagens espirituais há vários anos. Em sua grande maioria, são poetas e muito bem humorados. Segundo eles, os seus escritos são para mostrar que os espíritos não são nuvenzinhas ou luzinhas piscando em um plano espiritual inefável. Eles querem mostrar que continuam sendo pessoas comuns, apenas vivendo em outros planos, sem carregar o corpo denso. Querem que as pessoas encarnadas saibam que não existe apenas vida após a morte, mas, também, muita alegria e amor.
Os seus textos são simples e diretos, buscando o coração do leitor.
Para mais detalhes sobre o trabalho dessa turma maravilhosa, ver os livros "Companhia do Amor - A Turma dos Poetas em Flor – Volumes 1 e 2" - Edição independente - Wagner Borges, e sua coluna no site do IPPB (que é uma das seções mais visitadas no site): www.ippb.org.br  

ImprimirEmail