ATMAN - O PRINCÍPIO IMPERECÍVEL

(Consciência e Lucidez na Jornada Eterna) - por Wagner Borges - A característica da vida na Terra é a impermanência das coisas... Na natureza terrena das coisas, nada é para sempre, tudo muda, tudo passa, inclusive o próprio corpo físico que habitamos no momento. Pessoas entram e saem de nossas vidas, a todo instante. Da mesma forma, pessoas entram e saem desse planeta a todo instante. Milhares de espíritos descem e reencarnam a cada dia. Enquanto isso, milhares de outros desencarnam e vão para outros planos não físicos, todos os dias... É um vai e vem constante, pois os ciclos da vida se sucedem; situações ocorrem, a Terra gira, as estações do ano vão e vem... E, mesmo no espaço sideral, é a mesma coisa: estrelas morrem e, ao mesmo tempo, outras estrelas nascem sob o aceno do Eterno Ancião dos Dias, que a tudo provê... Tudo passa! Tudo muda! E as experiências vão marcando nossas consciências. No meio da transitoriedade das coisas, nós vamos fluindo e aprendendo... De tudo que passa, fica uma coisa, que é o aprendizado do que nós vivemos. Tudo muda! Novos horizontes se abrem, paradigmas antigos se quebram, e a consciência se expande, evolui e começa novas etapas; porque aprende, no meio dos eventos transitórios, as experiências diferentes de cada ciclo e tem que seguir em frente, largando as marcas do passado para trás e sempre olhando para frente!
De tudo o que acontece, de todas as mudanças, uma coisa permanece: é o que nós aprendemos e o que nós somos; e isso nós carregamos dentro de nós, para sempre... Por onde seguirmos, seremos nós mesmos. E, amanhã, pela eternidade, estaremos acompanhados de nós mesmos; se nós quisermos uma boa companhia amanhã e pela eternidade, precisamos melhorar hoje. Mesmo em meio a todas as mudanças, que nós possamos carregar, perenemente, dentro de nós, aquilo que permanece e que é o importante: as lições aprendidas de cada coisa. E de tudo, ao longo da evolução, o que desperta a consciência é o amor! Então, no meio da impermanência de todas as situações, uma coisa permanece dentro de nós: o amor que desperta nossas consciências. E, quando esse despertar acontece, aquela pequena luz que tremula dentro de nós fica mais firme e mais brilhante. E, gradativamente, se torna um sol! Esse sol é aquela luz que brilha mais do que tudo; é a essência do espírito; é aquela luz que mora no coração de cada um de nós. Essa luz é a única coisa que permanece, porque todos os sóis, como estrelas que são, um dia se apagarão. Mas, aquele sol que somos nós - o espírito eterno -, é imperecível e jamais se apagará, porque é luz divina, é sol infinito... E, de tudo que passa, é isso que fica: a luz do espírito que somos nós! - Dedicado ao sábio espiritual Sry Aurobindo – P.S.: Esse texto é a transcrição de um toque consciencial passado durante o evento “Espiritualidade 4 X 1” - série de palestras realizadas ocasionalmente por apresentadores da Rádio Mundial de São Paulo no salão do IPPB -, com a presença de 100 pessoas. Trata-se de uma mensagem passada de improviso, no final do evento. As palavras foram descendo em minha mente e, permeadas pela luz do coração, projetaram-se pelas cordas vocais para todos os participantes, que estavam de olhos fechados e sintonizados naquelas vibrações do Alto. E aí, um sentimento legal tomou conta de todos, finalizando mais uma atividade espiritualista sadia. Felizmente, foi tudo gravado e, agora, disponibilizado para todos. Paz e Luz. São Paulo, 27 de maio de 2007.

* Atman – do sânscrito – o espírito; o ser imperecível; a centelha divina; a essência espiritual que mora no coração.

Imprimir