CONTATOS SUTIS - VISÕES COM O CORAÇÃO

- Por Wagner Borges -

Quem quiser ver novos horizontes, precisa olhar com o coração aberto e a consciência generosa... Para ver o que é real e além das aparências.
Para ver, não só as coisas do mundo, mas a luz que anima a própria vida.
Para perceber que há algo além do que os cinco sentidos podem captar.
Para ir além de si mesmo...
Ah, é preciso ver com o coração... Para não se enganar!
Para aprender a lição que o amor tem para dar.
Para apaziguar as emoções e se sentir integrado consigo mesmo.
É preciso ver com o coração... Para compreender outro coração!
Para perceber que há outras consciências, sem o corpo físico, também olhando os corações e o que cada um carrega por dentro.
E elas compreendem e torcem pelo melhor, pois vêem o Divino em cada ser.
Sim, é preciso ver com o coração, para além do mundo, lá na casa das estrelas... Para perceber outros corações, que vêm de outros orbes, em suas naves reluzentes, para tocarem outros corações, na mesma luz...
Sim, aquelas consciências sem o corpo denso, os visitantes estelares, e os homens de boa vontade, todos vendo o Grande Coração do Eterno pulsando em cada pequeno coração...

P.S.: Quando o amor fala, o ego se cala!
E só fica o silêncio da compreensão serena e pacífica.
Quem vê com o coração, sabe...

Botucatu, 07 de setembro de 2008.

Esses escritos foram feitos de improviso, um pouco antes de eu iniciar uma palestra sobre as experiências fora do corpo, durante um encontro ufológico. Enquanto o pessoal (cerca de 200 pessoas) voltava do intervalo do lanche, eu escrevia essas linhas rapidamente, para registrar a atmosfera sutil que permeava o ambiente e, também, para desaguar os sentimentos que transbordavam do meu coração.
Talvez haja um contato sutil com seres de orbes, planos e dimensões diferentes, por vias psíquicas não convencionais, de espírito a espírito.
Porém, a maioria não nota tal contato, porque sempre espera perceber alguma coisa pelas vias dos sentidos convencionais e somente baseados em parâmetros materiais.
Mas, é preciso ver com o coração...

* * *

As lições da sabedoria custam caro!
Ninguém ganha ou perde nada.
Viver não é estar ao sabor da sorte ou do azar.
Viver é muito mais!
Mas, além do instinto básico de sobrevivência, quem é que realmente valoriza a vida como uma dádiva?
Em determinadas datas, os homens comemoram algo e trocam presentes.
Contudo, seus corações não reconhecem o grande presente que é a vida, e seus olhos estão fechados para a compreensão dos seus mistérios.
O presente que é dado pelo Supremo não tem data marcada.
É todo dia... Sempre! É a vida.
E só vivendo é que se aprende...

* * *

O vento pode soprar fortemente, a noite toda, mas o carvalho permanece firme. Ele é forte. É a sua natureza!
Da mesma forma, os verdadeiros iniciados espirituais estão conscientes da presença do Grande Arquiteto Do Universo em seus corações.
Por isso, são firmes e perseveram na senda, mesmo sob o peso de várias dificuldades e incompreensões.
Eles são fortes. É sua natureza!

ImprimirEmail