CONVERSANDO SOBRE EXTRATERRESTRES, NAVES E AMPARADORES

(Texto postado originalmente na lista do grupo de estudos e assistência espiritual do IPPB)

Olá, pessoal.
Dei uma olhadinha nas mensagens da lista ainda agora e vi várias delas sobre extraterestres e naves. Daí, peguei um material que escrevi há tempos atrás sobre isso, mas não completei. Reescrevi e estou postando para vocês aqui da lista.
Há mais material que escrevi sobre isso, mas preciso ver onde guardei.
Oportunamente postarei mais informações sobre isso aqui na lista.
Vamos lá!

* * *

1. Seja olhando de fora do corpo ou pela clarividência em alguns momentos, pode-se perceber que os céus estão lotados de naves. Como elas não são visíveis a olho nu e nem são percebidas pelos aparelhos terrestres, fica evidente que elas operam em densidade diferente da nossa. Tem de tudo, desde naves extrafísicas plasmadas para tarefas variadas dos amparadores ou de resgate extrafísico em planos pesados, até naves extraterrestres operando no duplo etérico planetário (mesma densidade dos espíritos da natureza).

2. Em diversas ocasiões, enquanto projetado, vi naves extraterrestres e sabia que elas eram operadas por seres de outros orbes. Em todas as vezes senti que era claramente percebido por eles, e que um contato intimista não seria possível naquele momento.
Em outras ocasiões, estive projetado dentro delas e interagi com os seus ocupantes, alguns com forma igual à nossa, e outros bem diferentes mesmo.
Sempre senti nesses seres um objetivo de ajudar a humanidade sem se meter diretamente em nossos problemas. Outras vezes, estive projetado em naves extrafísicas cheias de espíritos desencarnados da Terra mesmo. Numa dessas vezes, vi o Ramatís dentro de uma delas.

3. Certa vez, hospedado na casa de amigos em Florianópolis, eu estava fazendo um trabalho de irradiação de energia a favor do mundo. Em dado instante, senti claramente que havia uma nave por cima da casa, a uma altura elevada. Saí para o quintal e olhei para o céu. Lá em cima havia uma nave imensa em forma de disco metálico. Era brilhante e tinha muitas escotilhas de observação. Para minha surpresa, de dentro de uma dessas janelas, eu vi o espírito André Luiz acenando para mim. Aquela nave era de assistência extrafísica e de resgate de espíritos sofredores presos nos planos crosta-a-crosta terrestre.
As outras pessoas da casa olhavam para o céu, mas nada viam. E lá de dentro o André Luiz sorria simpaticamente.

4. Há extraterrestres encarnados, projetados e desencarnados que vêm à Terra, cada um dentro de uma densidade específica, de acordo com as suas características e condições no momento.

5. Já vi seres extraterrestres trabalharem em conjunto com amparadores desencarnados daqui mesmo.

6. Os seres extraterrestres podem manifestar-se também pela psicofonia. Na maioria das vezes eles mudam a aparência do psicossoma para formas humanas convencionais. Fazem isso para não assustar as mentes mais arraigadas a convenções humanas e presas à questão da forma terrestre.

7. Costumam comunicar-se pelas vias telepáticas. Identifiquei três tipos de telepatia: articulada (como uma voz mental), mentalizada (por blocos de idéias) e cibernética (por "gotas energéticas" que pingam dentro do chacra coronário e comunicam idéias). Nesse último tipo é comum a instalação de aparelhos extrafísicos com forma de capacete na cabeça do sensitivo para melhoria da comunicação e do desenvolvimento parapsíquico do indivíduo.

8. Muitos extraterrestres se utilizam de aparelhos extrafísicos variados e os instalam nos chacras e em áreas do psicosssoma. Esses instrumentos têm funções variadas, desde proteção vibracional até desenvolvimentos variados.

9. Como na natureza não há bem ou mal, a energia pode ser condensada para fins diversos. Da mesma forma, vários obsesssores (assediadores extrafísicos) também podem construir aparelhos extrafísicos para finalidades obsessivas. Eles instalam tais aparelhos no campo energético da pessoa com a nítida finalidade de prejudicá-la espiritualmente. Porém, isso só ocorre naqueles casos em que a pessoa "dá muito mole espiritualmente".

10. Também já vi vários casos em que os obsessores tomavam a forma de extraterrestres (eles adoram plasmar a forma dos "greys", por isso o pessoal tanto fala que eles são do mal) para enganar grupos inteiros e fanáticos diversos. Eles gostam muito das energias remanescentes de suicidas e de viciados em drogas pesadas.

11. É muito fácil um obsessor se passar por extraterrestre e enganar (...) quem gosta de ser enganado e não costuma usar o raciocínio para filtrar as informações. Principalmente se a pessoa for impressionável e sem equilíbrio emocional. Isso é muito comum em grupos apocalípticos e de pessoas que se acham muito especiais ou "resgatáveis" em caso de possíveis hecatombes planetárias. Porém, não entendo como pessoas supostamente espiritualizadas e que sabem que a morte não existe, ainda têm medo de catástrofes e ficam esperando serem levadas para algum paraíso sideral preparado pelos ETs somente para elas, os escolhidos da nova era e pessoas especiais (pelo menos segundo os seus conceitos egoístas e infantis).

12. Tecnicamente falando, todos nós somos extraterrestres. Apenas o corpo é terrestre. O espírito não nasce e nem morre, apenas entra e sai dos corpos perecíveis, como já ensinava Krishna no "Bhagavad Gita", há três mil anos antes de Cristo.
O espírito não morre, porque, em verdade, nunca nasce, apenas entra e sai do corpo. Esse sim é que morre, pois é apenas um veículo de manifestação temporário, um envoltório emprestado pelo planeta para que o espírito possa manifestar-se no plano físico, uma casca energética condensada, pois matéria é energia condensada.
Se é só o corpo que nasce, cresce e morre (com o espírito manifestando-se por ele em todos esses estágios temporais), então fica claro que o espírito apenas entra e sai dele de acordo com sua necessidade de aprendizado no plano denso. Logo, se só o corpo é terrestre, fica bem claro que o espírito vem de outros planos. Nesse caso, se o espírito não é da Terra, pode-se dizer acertadamente que todo espírito é extraterrestre!

13. O Universo interdimensional é pura vastidão. E nós sabemos muito pouco sobre tudo, principalmente sobre nós mesmos. E a nossa medida do universo não é a medida da realidade das coisas, é apenas a nossa medida, limitada naturalmente por nossas percepções e conceitos estreitos.

14. Muitos extraterrestres usam equipamentos e vestimentas para protegê-los das energias de planos mais densos do que aqueles com os quais estão acostumados vibracionalmente. Sejam encarnados, projetados ou desencarnados, eles costumam aparecer vestindo algum tipo de indumentária ou portando algum tipo de aparelho. Isso é normal, e no final das contas, tudo isso não passa de energia condensada mesmo.

15. Amparadores também costumam colocar aparelhos extrafísicos no psicossoma das pessoas, principalmente em médiuns desenvolvidos e conscientes de sua responsabilidade espiritual.

16. Muitos espíritos estão tão densos após a morte, que é necessário transportá-los em naves extrafísicas para locais de tratamento no plano extrafísico. Às vezes, são levados pelos próprios amparadores, que voam carregando esses infelizes extrafísicos. Porém, em muitos casos eles levam esses espíritos para essas naves de assistência extrafísica.

17. Há cerca de uns cinco anos, a minha filha mais velha, na época com 7 anos, acordou de madrugada e veio ficar no meu colo. Acontece que eu estava no outro quarto olhando pela janela e sentindo que lá embaixo (eu morava no sétimo andar) havia uma nave pequena locomovendo-se lentamente a uns cinco metros acima da rua. Eu não via, mas sabia que ela estava ali, em outra densidade. Já havia sentido sua presença antes, mas nunca havia visto claramente. No entanto, por intuição eu sabia que se tratava de uma nave extrafísica conduzida por amparadores para limpeza vibracional do duplo etérico da rua. Ela passeava no bairro durante a madrugada e limpava o ambiente das energias pesadas.
Então, minha filha veio para o meu colo e olhou lá para baixo também. Para minha surpresa, ela viu alguma coisa e me disse: "Pai, tem um disco voador ali embaixo. Você também está vendo?"
O que eu só senti e não via, a criança viu claramente sem eu ter falado nada, e com uma naturalidade danada.

18. Resumindo esses escritos: tem de tudo por aí nesse mundão de Deus. Por isso é bom estudarmos e trabalharmos sempre de mente aberta. Em todo caso, sejam terrestres, extraterrestres, encarnados, desencarnados, projetados ou em densidades diferentes, todos os seres precisam evoluir. E todos são irmãos, filhos da mesma LUZ.
Tudo é UM! Tudo é Brahman!

P.S.: só há uma coisa que realmente faz a diferença, seja aqui, em Andrômeda ou do outro lado da galáxia: é o AMOR.

Reproduzo abaixo dois textos antigos postados no nosso site e que poderão enriquecer esses escritos que postei aqui na lista de forma bem despretensiosa mesmo. Lembro a vocês de que o que escrevi aqui é fruto de minha própria experiência pessoal ao longo dos anos, mas é muito coerente com o que muitos outros sensitivos amigos meus relatam.
Outro detalhe: não sei tudo.
Mais um detalhe: o meu livro "Uma Lição Extraterrestre" está disponibilizado on line em nosso site – www.ippb.org.br - para leitura gratuita. Nele há vários toques interessantes sobre a presença extraterrestre.

Um abraço a todos.
Wagner Borges - São Paulo, 28 de outubro de 2002.


INTERDIMENSIONALIDADE
(Texto postado originalmente na lista Paz e Luz)

Olá, amigos!
Recentemente, alguns de vocês conversaram aqui na lista sobre a verdadeira procedência dos extraterrestres. Alguns opinaram que eles vêm de outros orbes. Outros, de dimensões paralelas. E outros mais, do futuro.
Com o grande volume de avistamentos no mundo inteiro, não há qualquer dúvida de que a Terra é visitada há muito tempo por esses seres.
Com bilhões de galáxias espalhadas pelo Cosmo, só alguém muito limitado acha que só tem vida na Terra. Devem existir no universo bilhões de planetas com humanidades semelhantes e diferentes da nossa, no mesmo nível evolutivo, mais avançadas e mais atrasadas, assim como devem existir bilhões de planetas sem vida também, pelo menos vida do jeito que entendemos.
São bilhões de galáxias, zilhões de dimensões, intrafísicas e extrafísicas, algumas talvez fora do nosso espaço-tempo e muitas possibilidades...
Disso tudo, a única coisa de que tenho certeza é que sabemos muito pouco sobre tudo isso.
Além disso, não podemos esquecer das miríades de galáxias que existem em nosso universo interior. E nem dos zilhões de sorrisos que precisamos externar na multidimensionalidade.
Há universos internos e externos, cheios de estrelas, afetivas e siderais, humanas e divinas, todas dançando na consciência do TODO.
O grande lance de tudo isso é que precisamos manter a mente aberta a todas as possibilidades, principalmente porque não sabemos muito nem sobre nós mesmos, quanto mais sobre a imensidão cósmica...
De onde vêm os extraterrestreres?
De dimensões paralelas? De outros mundos? Do futuro?
Ou talvez, quem sabe, todas essas possibilidades estejam corretas, dependendo das circunstâncias.
O que é certo é que eles estão por aqui! E nós também!
Terrestres e extraterrestres, encarnados ou desencarnados, fazemos parte do mesmo TODO. Somos o UM!
Escrevendo essas linhas aqui no meio da madrugada, lembrei-me de um trecho do magnífico "Caibalion", maravilhosa obra hermética do início do século XX, de autoria dos Três Iniciados (Editado no Brasil pela Editora Pensamento):
"Não deveis cometer o erro de crer que o pequeno mundo que vedes ao redor de vós, a Terra, que é simplesmente um grão de areia em comparação com o Universo, seja o próprio Universo. Existem milhões de mundos semelhantes e maiores. Há milhões e milhões de Universos iguais em existência dentro da Mente Infinita do TODO.
E mesmo no nosso pequeno sistema solar há regiões e planos de vida mais elevados que os nossos, e entes, em comparação aos quais, nós, míseros mortais, somos como as viscosas formas viventes que habitam no fundo do oceano, comparadas ao homem. Há entes com poderes e atributos superiores aos que o homem sonhou ser possuído pelos deuses. Não obstante, estes entes foram como vós e ainda inferiores, e com o tempo, vós podeis ser como eles ou superiores a eles; porque, como diz o iluminado, tal é o destino do homem.
A morte não é real, ainda mesmo no sentido relativo; ela é simplesmente o nascimento a uma nova vida, e continuareis a ir sempre de planos elevados de vida a outros mais elevados, por eons e eons de tempo. O Universo é vossa habitação, e estudareis os seus mais distantes acessos antes do fim do tempo.
Residis na Mente Infinita do TODO, e as vossas potencialidades e oportunidades são infinitas, mas somente no tempo e no espaço. E no fim do grande Ciclo de eons, o TODO recolherá em si todas as suas criações; porém, vós continuareis alegremente a vossa jornada, porque então querereis preparar-vos para conhecer a Verdade Total da Existência em Unidade com o TODO.
E, quando estiverdes na metade do caminho, estareis calmos e serenos; sois seguros e protegidos pelo Poder Infinito da Mente-Mãe.
Dentro da Mente Pai-Mãe, o filho mortal está na sua morada.
Não há nenhum orfão de Pai ou de Mãe no Universo"
- O Caibalion -

* * *

Só posso concluir esses escritos citando a sabedoria de Hermes Trismegisto:
"Medite:
Você veste o vestido para descer.
Você tira o vestido para subir!"

"Medite:
Você veio de uma estrela.
Está em uma estrela.
E irá para outra estrela.
Pouse suave!
Os mestres orientam!"

"O TODO está em tudo!"

Paz e Luz!

- Wagner Borges - São Paulo, 27 de outubro de 1999.


RECADO DAS ESTRELAS

As pessoas da Terra parecem loucas, pois digladiam-se a todo instante, mais parecendo bestas em fúria do que seres espirituais em evolução. Mesmo nos momentos de sossego, suas mentes estão fermentando ressentimentos, intrigas e jogos de mágoa.
Ah, meus irmãos da Terra! Como suas disposições mentais são imaturas, e quão infelizes estão seus corações.
Por que chafurdam em tão tolas intenções? Que misterioso trauma causou esse vazio espiritual em suas vidas?
Vários povos extraterrestres estão observando a vida dos homens da Terra, e uma pergunta é comum entre eles:
"Por que a manifestação do homem terrestre é tão violenta?"
Esses viajantes das estrelas transpõem as dimensões siderais transportando os "genes espirituais" do amor cósmico em suas "naves-sentimentos". Silenciosamente, nos bastidores da vida humana, eles estão canalizando idéias lúcidas, universalistas, através da sensibilidade de algumas pessoas preparadas para esse "mister". Suas intenções são bem claras: estirpar a ignorância e fazer um "saneamento básico das mentalidades humanas".
Irmãos da Terra! Recebam nosso carinho e curem suas mentes.
Preparem-se espiritualmente para um contato mais intenso com os irmãos do espaço. Abram a percepção para as estrelas, mas sempre a partir do coração. Percebam nossa presença invisível por enquanto, mas não nos busquem com o ego e nem com a violência que caracteriza seu viver terrestre. Não somos deuses e nem sabemos tudo. Somos apenas viajantes estelares, vizinhos interplanetários, tentando ajudá-los na caminhada evolutiva. Somos seus irmãos, filhos da mesma LUZ CÓSMICA. Contatem-nos pelo pensamento lúcido e pelo "Amor-Sabedoria".
Não temam o advento de cataclismos ou de convulsões terrestres fomentadas pela sua ignorância. Temam apenas o submetimento de seus espíritos ao domínio da intemperança e da imaturidade.
A maior catástrofe já mora em suas vidas, é a violência que campeia os desvãos de seus atos.
E a maior convulsão terrestre já está em andamento, é o choque dos valores existenciais que convulsionam seu interior.
Portanto, cuidado com os "vulcões do ódio", "os terremotos da dúvida", "os maremotos da falta de esperança", "as agitações da mente" e "as tempestades do coração".
Estamos invisivelmente com vocês, hoje nos corações sensíveis ao bem, amanhã nas mentes irmanadas aos objetivos coletivos da evolução e em breve no plano físico, ostensivamente, com nossas "naves-sentimento", brilhando em seus céus que, em verdade, são os céus do nosso Criador.
Lembrem-se de agradecer ao "Poder-Amor-Superior", que lhes dá a oportunidade da Evolução, e dirijam a Ele, não a nós, suas aspirações espirituais.
Viajamos pelo espaço sideral e observamos silenciosamente o desenrolar do drama humano na Terra, mas em nenhum instante, apesar de sua violência, nós deixamos de amá-los como nossos irmãos.
Esperamos que este texto toque o melhor lado das pessoas e que esclareça a todos quais são nossos objetivos aqui na Terra.
Vençam a violência, desarmem os espíritos e esperem com paciência o chamado do Alto para o grande contato de nossas consciências na luz da Vida Infinita.

- Um amigo extraterrestre* -

(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – Texto extraído do livro “Viagem Espiritual III” – Ed. Universalista – 1998.)

- Nota de Wagner Borges: O ser extraterrestre que me passou espiritualmente este texto não quer nenhum alarde quanto à sua presença e pediu-me discrição sobre sua identificação e aparência.

ImprimirEmail