CONVERSANDO SOBRE PROJEÇÃO DA CONSCIÊNCIA, CORES, FORMAS MENTAIS E ASSÉDIOS ESPIRITUAIS

É imensa a quantidade de pessoas que querem fazer viagens espirituais conscientes, mesmo que elas sejam forçadas a qualquer custo, mesmo que em seus corações elas portem emoções discordantes e ódios não declarados conscientemente, mas muito bem instalados em seus centros emocionais de forma inconsciente.

Quando batem de frente com algum assediador extrafísico sempre reclamam do assédio, mas raramente se questionam do porquê do mesmo. Tremem de medo de ataques extrafísicos e alguns carregam mesmo pencas de espíritos aderidas em suas psicosferas (1).

Quando se projetam, vêem esse pessoal denso ali na área e rapidamente se encolhem para dentro do corpo adormecido, que a essa altura é o porto seguro de seus medos.

Será que essas pessoas ainda não sacaram que diversos espíritos se alimentam energeticamente de suas emoções mal resolvidas e de seus medos e encrencas entubadas dentro de si mesmas?

Por causa dessa sintonia estranha e insidiosa, muitas pessoas estão pagando uma espécie de "pedágio energético" aos obsessores extrafísicos. Na verdade, elas são parceiras vibracionais desses vampiros energéticos apegados às sensações deletérias.

São "rangos energéticos" e não se tocam de que os assédios surgem por causa de suas encrencas íntimas. Há pessoas que saem do corpo "cheirando a medo"; outras saem "cheirando a sexo" devido a não lidarem naturalmente com a própria sexualidade.

Cada pessoa carrega em sua própria psicosfera a atmosfera do que pensa, sente e faz em sua vida. Isso se reflete nas suas energias como formas-pensamento gravitantes em torno de seu campo mental e de várias cores mescladas na aura: o rosa denota amor; o verde é cura e simpatia; o amarelo é vitalizador e tonifica a inteligência; o laranja é saúde e desejos sadios; o azul claro é reverência espiritual; o violeta é transmutação e proteção vibracional; o lilás é saúde emocional; o índigo denota grande capacidade parapsíquica e alto grau de intuição.

As cores que denotam coisas estranhas entranhadas na pessoas se apresentam assim: o marrom denota falta de confiança em si mesmo, o cinza revela pensamentos negativos.

Uma mistura de marrom com cinza no alto da cabeça evidencia alto grau de estresse e fortes preocupações.

Cores escuras na altura do peito revelam emoções viscosas aderidas no campo emocional. Cores escuras no baixo ventre evidenciam energias pesadas na região sexual ou péssima administração da própria sexualidade.

Quando as pessoas projetam-se para fora de seus corpos durante o sono, elas carregam a atmosfera psíquica resultante de seus pensamentos e emoções na aura do corpo espiritual, ou melhor dizendo, carregam as cores de suas aflições ou de suas intenções como agregados psíquicos de cores variadas.

Se as cores são claras e brilhantes revelam alguém interessante, não perfeito, mas razoável e criativo e cheio de coisas boas em suas vibrações e intenções. Se as cores são opacas, isso revela bloqueios energéticos e dramas mal resolvidos.

Porém, o pior é quando as cores são escuras, pois isso denota ódio, muito medo e emoções realmente daninhas.

Tanto os assediadores quanto os amparadores percebem as cores e as vibrações de cada pessoa. E nisso está a sintonia de cada uma delas (2).

Que as pessoas interessadas no estudo e na prática da projeção consciente tenham isso sempre em mente: o semelhante atrai o semelhante. Excetuadas aquelas projeções assistenciais, quando o projetor é levado pelo amparador para trabalhos de desobsessão extrafísica e assistência espiritual em lugares pesados vibracionalmente, o rumo de cada projetor já está delineado pelo que ele pensa, sente e faz em sua vida (3).

Por isso, reveste-se de grande importância deitar no leito com os pensamentos elevados e o coração aberto na sintonia do melhor para todos os seres. Pensar em ser útil enquanto o corpo dorme. Lembrar dos amparadores e sintonizar espiritualmente com eles para tudo aquilo que seja positivo ao progresso de todos. Manter a mente e o coração abertos somente para o que for benéfico. Ter confiança em si mesmo, mas sem arrogância. Sentir-se uma verdadeira usina de energias benfeitoras e alegres. Sentir-se feliz de ser um projetor e de transitar pelos planos extrafísicos cheio de amor e serviço consciente.

E gostar muito do que faz...

Os espíritos assediadores não são o problema real para os projetores. O problema é o medo e as emoções densas que os atraem por sintonia. Se alguém encontrar um assediador, que seja por serviço de ajuda a ele, e não por estar "dando mole" espiritualmente. Se for o caso, que esse projetor irradie energias benéficas e com toda confiança transforme o assédio numa excelente oportunidade de ajudar um espírito e também numa excelente chance de tornar-se um ser humano melhor e capaz de reverter assédios em bençãos e toques espirituais de cura e equilíbrio.

Que ninguém tenha medo dos assediadores, nossos irmãos de caminhada e que nos testam com suas presenças densas e suas ações estranhas.

Que eles e nós, filhos do mesmo AMOR CÓSMICO, possamos crescer muito e alavancarmos um grande processo de crescimento consciencial constante.

Que eles e nós, possamos ser felizes!


Paz e Luz.

- Nota: Escrevi esse texto inspirado pelo amparador extrafísico Sanat Khum Maat, expert em projeção da consciência e assistência espiritual.

OBS: Os amparadores jamais obscurecem a razão de alguém, só iluminam o coração e despertam a consciência. Seja mediante a aplicação de passes energéticos ou de inspirações benfeitoras, eles sempre aportam o melhor para as pessoas. Eles não são deuses ou mitos, são apenas pessoas extrafísicas com um belo serviço de esclarecimento e assistência espiritual. São gente igual a gente! Não são fantasmas ou criaturas do além, são apenas "gente legal" que muito ajudam invisivelmente aos viajantes espirituais.
- Wagner Borges –

- Notas:
1. Psicosfera: Campo energético; Aura.
2. Eis um ensinamento do mestre Mikhael Aivanhov sobre sintonia espiritual: "Imaginem dois vidros cheios de perfume: como recipientes, os vidros estão separados, mas os perfumes que escapam deles vão se misturar no alto. Por que apresento esta imagem? Porque os seres humanos são comparáveis a frascos de perfume: os seus corpos são separados, mas com os seus pensamentos e com os seus sentimentos, eles podem encontrar outros seres humanos, e também entidades do mundo invisível, no universo inteiro. Só que não se encontra assim quem se quer, cada um pode alcançar, no mundo visível e invisível, apenas os espíritos que correspondem àquele que ele mesmo é, já que se trata simplesmente de um fenômeno de ressonância. E se quiserem compreender bem a razão de ser da oração, da meditação e de todos os exercícios espirituais, lembrem-se de que eles servem para nos elevarmos interiormente, e elevando-nos, por afinidade, encontraremos no espaço criaturas cada vez mais luminosas e puras."
3. Há um texto de Ramatís que apresenta muitas correspondências com esses escritos de agora. Já foi postado pelo site no ano de 2000, mas estou reproduzindo-o aqui para enriquecer o tema das cores e das energias.
Segue o mesmo na seqüência:



CORES DA ALMA II (1)

Nossos sonhos, nossas escolhas.
Em cada desejo, as cores de nossa alma.
Em cada pensamento, as cores de nossas intenções.
Na sintonia das cores, somos o que somos. Cada cor, uma revelação.
As pessoas usam máscaras, mas suas cores denunciam seus interesses.
Cada consciência carrega em torno de si a atmosfera correspondente ao que vive em seu íntimo.
Em torno das pessoas tristes, há camadas de nuvens cinzentas acompanhando-as em seus passos no mundo.
Elas portam fuligem psíquica aderida em seus chacras. Não sabem disso, mas sentem-se infelizes em qualquer contexto. Há sombras psíquicas drenando-lhes as melhores possibilidades de crescimento. São vítimas de seu temperamento sem transformação. Por isso, seus corações choram perdidos, engolfados em emoções discordantes e conflitos internos de grande monta. Estão atolados no inferno de si mesmos, mas sempre buscarão soluções fora de suas próprias consciências e discernimento.
Em contrapartida, há aquelas consciências trabalhadoras, ligadas à sintonia superior.
Em suas auras, inúmeras cores dançam no compasso dos bons pensamentos e dos sentimentos generosos. As luzes espirituais as acompanham em todo o percurso, físico ou extrafísico. Por onde vão, abrem novas fronteiras luminosas e deixam pegadas coloridas nos caminhos de muitos corações. Há anjos guiando-as! Elas não sabem integralmente da verdade, mas são canais espirituais das cores e muitas consciências inspiram seus pensamentos nas rotas do trabalho saudável. Elas são um receptáculo das cores, canalizando-as por onde vão. Na verdade, as cores são suas irmãs.
No vermelho e no laranja, a vitalidade física e a estabilidade no mundo.
No amarelo, a limpeza das sombras e a saúde energética.
No verde, a simpatia e a cura estabilizando Céu e Terra no coração.
No azul celeste, a pura expansão da espiritualidade integrada na criatividade.
No índigo, um oceano de percepções sutis.
No violeta, a suprema integração com o divino em si mesmo, a aceitação da própria luz espiritual, pulsando em todos os seus corpos.
No rosa, um manancial de amor.
No dourado, o ouro jorrando pelos seus chacras e enriquecendo a todos.
Na consciência trabalhadora viaja um mundo de cores virtuosas.

* * *

Nossos sonhos, nossas escolhas.
Nossos pensamentos e intenções determinam nossos atos e cores. A repercussão disso é o nosso estado íntimo.
Se há sombras nas idéias, certamente haverá trevas projetadas à frente nos caminhos de quem as gerou.
Se há luz nas escolhas e amor nas aspirações, certamente haverá a dança das cores na aura e uma imensa riqueza espiritual projetada no mundo.
Esse é o ensinamento da natureza: nossa atmosfera psíquica é o resultado do que somos.
Logo, a cada um segundo os seus atos.

* * *
Nossos sonhos, nossas escolhas.
Em cada passo, somos nós mesmos.
Que cada um conscientize-se de que não há milagres na natureza, tudo é questão de sintonia.
Quem quer luz, que seja luz!
Quem procura dramas, fique tranqüilo: eles chegarão e encherão sua aura de sombras e elas espalharão o inferno da tristeza com toda eficácia.
Quem quer elevar a sintonia, que largue o peso das aflições e esqueça os dramas. Basta erguer os pensamentos e fazer o coração sorrir internamente. Apenas deseje com sinceridade e encha-se de cores amigas.
A consciência é forte, detentora da riqueza divina.
É só treinar as habilidades espirituais e nunca desistir dos bons princípios, mesmo em meio às adversidades.
Basta esforçar-se, continuamente.
As cores virão por sintonia de objetivos.

* * *
A paz íntima é o prêmio das consciências diligentes no Bem.
Que o amor os abençoe em seus trabalhos, individuais e grupais, pois onde há alguém disponibilizando os pensamentos e sentimentos a favor da luz, não há espaço para as sombras do tormento agirem.
Paz em seus caminhos, serenidade nas escolhas, harmonia em seus corpos e muita luz guiando-os nas jornadas, da Terra e além...

Paz e luz!

- Ramatís e Os Iniciados (2) –
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges; Canavieiras, 26 de junho de 2000).
PS: Esses escritos foram recebidos momentos antes de uma palestra em Canavieiras, sul da Bahia.

- Notas:
1. A primeira parte desse texto está publicada no meu livro “Viagem Espiritual I” – Editora Universalista - 1993.
2. Os Iniciados: Grupo extrafísico de espíritos orientais que opera nos planos invisíveis do Ocidente passando as informações espirituais oriundas da sabedoria antiga adaptadas aos tempos modernos e direcionadas aos estudantes espirituais do presente. O grupo é composto por amparadores hindus, chineses, egípcios, tibetanos, japoneses e alguns gregos. Eles têm o compromisso de ventilar os antigos valores espirituais do oriente nos modernos caminhos do Ocidente, fazendo disso uma síntese universalista. Estão ligados aos espíritos da Fraternidade da Cruz e do Triângulo. Segundo eles, são "iniciados" em fazer o bem sem olhar a quem.

 

ImprimirEmail