MÃOS DE LUZ - UNIÃO DOS CORAÇÕES

- por Wagner Borges -


Mãos nas mãos!

Quando tocam outras mãos, quem se importa qual é sua raça?

No calor do toque... Irmandade!

Na qualidade do toque, a cura e o calor humano.

Na intenção... a luz irradiando!

Mãos de Luz! Mãos de Amor! Mãos de irmãos!

Quem se importa com a idade delas?
Quando o toque é bom, desaparecem as aparentes diferenças...

Só fica a pulsação da luz, que se funde nas mãos dos irmãos conectados.

Quem se importa com o tamanho delas, quando se sente o espírito brilhando no toque?

Quando as mãos se unem, em Espírito e Verdade, ninguém pergunta quem é iniciado ou neófito; branco ou negro; homem ou mulher; jovem ou velho; alto ou baixo.

Só se sente o coração nas palmas das mãos!

E a Luz generosa unindo as consciências...

Então, outras mãos se unem, em outros planos de manifestação, na mesma egrégora (1), fundidas interdimensionalmente num imenso coração de Luz que se forma...

São mãos de luz queridas! Que, embora sediadas em outros planos, amparam as mãos dos homens que trabalham por climas melhores na existência.

Quando as mãos se unem na mesma luz, quem se importa com o lugar?

E o amor não é só da Terra ou do Espaço, mas de todos.

E, quando ele pulsa nas mãos, quem se importa de onde ele vem ou como ele faz?

Mãos de luz, interplanos, tocando algo a mais...

Em seus chacras (2), o toque do invisível, que comunica secretamente a mensagem dos irmãos maiores da humanidade. Aqueles seres serenos e magnânimos, que dizem, no silêncio entre os pensamentos, que, quando as mãos se unem, refletem outras mãos, algures, na eternidade da vida pulsante em todos os planos de manifestação.

E todas as mãos refletem a impressão digital espiritual do Toque do Grande Arquiteto Do Universo. Impulsionados pelas mãos do Ancião dos Dias, vivemos, amamos, sorrimos, trabalhamos, aprendemos e seguimos... Estamos em Suas Mãos!

E quando nos juntamos, em Espírito e Verdade, de coração a coração, mãos nas mãos, sentimos melhor o Seu Toque Divino...

No toque do irmão do lado, o Toque do Grande Espírito!

Ele toca, mas ninguém vê... No entanto, muitos O sentem.

Quando as mãos estão cheias de luz, quem se importa em ver alguma coisa?

Só se quer sentir o outro, como irmão, em Espírito e Verdade!

Só sentir o Divino que está no outro, e que é o mesmo que está dentro do coração.

Pois, a aurora que brilha nas mãos dos irmãos que seguem os desideratos superiores de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, é a aurora que brilha nas mãos de Deus!

Mãos de amor! Mãos de luz!

Mãos dos homens, da Terra e do Espaço.

Mãos de Deus, em todos nós!



Paz e Luz.


Curitiba, 11 de outubro de 2006.

Esse texto foi escrito um pouco antes do início de uma aula de um curso sobre a sabedoria espiritual celta, realizado no Espaço Luz e Consciência, em Curitiba. Enquanto o pessoal chegava e se ajeitava nas cadeiras da sala, eu escrevia essas linhas de improviso, ali mesmo, sob a inspiração de um dos amparadores extrafísicos do grupo dos Iniciados (3). A seguir, realizei uma prática espiritual com a turma de mãos dadas (cerca de 70 pessoas), e li o texto para eles ao final da mesma. Nem precisa dizer que uma forte emoção tomou conta de todos. Agradeço ao amigo espiritual pela carona vibracional.

Notas:

1. Egrégora (do grego “Egregorien”, que significar “velar”, “cuidar”) - É a atmosfera coletiva plasmada espiritualmente num certo ambiente, decorrente do somatório dos pensamentos, sentimentos e energias de um grupo de pessoas voltado para a produção de climas virtuosos no mundo.

É a atmosfera psíquica resultante da reunião de grupos voltados para trabalhos e estudos baseados na LUZ. Pode-se dizer que toda reunião de pessoas para a prática do Bem e da Virtude (independentemente de linha espiritual) forma uma egrégora específica, uma verdadeira entidade coletiva luminosa, à qual se agregam várias outras consciências extrafísicas alinhadas com aquela sintonia espiritual para um trabalho interdimensional.

Provavelmente foi por isso que Jesus ensinou: "Onde houver dois ou mais em meu nome, aí eu estarei." Muitos dizem que não se deve misturar egrégoras de trabalhos diferentes, porém, quando o Amor se manifesta, desaparece qualquer ideologia doutrinária, e só fica o que interessa: a LUZ. O dia em que os homens despertarem para climas mais universalistas e cosmoéticos, com certeza esse mundo será melhor de viver. Viva a LUZ, pouco importa o nome, o grupo ou a doutrina que fale dela. E viva os mentores espirituais que ajudam a todos, independentemente de credo, raça ou cultura esposada.

2. Chacras (do sânscrito) – são os centros de força situados no corpo energético e que tem como função principal a absorção de energia (prana, chi) do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.

3. Os Iniciados - grupo extrafísico de espíritos orientais que opera nos planos invisíveis do Ocidente, passando as informações espirituais oriundas da sabedoria antiga, adaptadas aos tempos modernos e direcionadas aos estudantes espirituais do presente. Composto por amparadores hindus, chineses, egípcios, tibetanos, japoneses e alguns gregos, eles têm o compromisso de ventilar os antigos valores espirituais do Oriente nos modernos caminhos do Ocidente, fazendo disso uma síntese universalista. Estão ligados aos espíritos da Fraternidade da Cruz e do Triângulo. Segundo eles, são “iniciados” em fazer o bem, sem olhar a quem.

ImprimirEmail