O TAO DA LEMBRANÇA VITAL

(Falando de Viagens Espirituais Pelos Nove Céus) - Por Wagner Borges - Você se lembra de seu tempo de liberdade extrafísica, quando voava montado no dorso do dragão de Chi? Quando visitava os sábios espirituais na morada celestial? Você se lembra dos nove céus e das viagens espirituais? E dos sábios risonhos, cheios de contentamento, ensinando que o riso dissolve diversos males do espírito e solta o fluxo do Chi? Você se lembra de rir junto com eles? E se lembra de que o poder não é do homem, mas do Tao, a suprema urdidura vital? Você sente saudades dos vôos espirituais? E seu coração clama pelas luzes sutis?
Você deita o corpo no leito pensando nisso? Ou apenas adormece no turbilhão de pensamentos e memórias do dia? Você deita e eleva os pensamentos ao Tao? Ou somente mergulha nas formas mentais do dia-a-dia, que gravitam ao seu redor? Você ainda medita nos nove céus? Ou se deita agitado demais? Você sabe relevar os dramas e desculpar os outros? Você ainda ri de si mesmo? Sabe transformar seu próprio ridículo em alegria e liberdade? Você ainda aprecia o dia ensolarado? E o cheiro de terra molhada de chuva? E vê, na natureza – e nos seres –, o grande mistério do Tao? Você ainda se encanta com o misterioso principio vital? Você se sente feliz, só por existir, simplesmente? Você ainda carrega a jóia do discernimento em seu coração? Você se sente honrado de participar da existência? E agradece ao Tao por isso? Os sábios ainda se lembram de você. Então, lembre-se deles também e voe novamente... E ria, agradecendo ao Tao, por tudo. Paz e Luz. São Paulo, 04 de setembro de 2007. - Notas: * Tao - do chinês - "O Caminho"; "a essência de tudo"; "O Todo". Na verdade, o TAO não pode ser descrito ou explicado por palavras humanas. Por isso, deixo a cargo do sábio Lao-Tzé uma explicação mais apropriada: "Há algo natural e perfeito, existente antes de Céu e Terra. Imóvel e insondável, permanece só e sem modificação. Está em toda parte e nunca se esgota. Pode-se considerá-lo a Mãe de tudo. Não conhecendo seu nome, chamo-o TAO. Obrigado a dar-lhe um nome, o chamaria Transcendente." - Lao Tzé - in "Tao Te Ching" – China; Século VI a.C. * Chi - do chinês - força vital, energia. Dentro dos ensinamentos taoístas, a força vital é polarizada na natureza das coisas em dois aspectos fenomênicos: o Yin e o Yang, as alternâncias do Chi, as polaridades da energia. * Nove Céus – metáfora taoísta para os diversos níveis dos planos extrafísicos. * Dragão de Chi – metáfora taoísta significando o equilíbrio das energias; ou seja, para voar montado no dorso do dragão – controle das energias -, é necessária grande força de vontade. Por isso os sábios chineses de outrora eram representados simbolicamente - nas iniciações taoístas - montados nos dorsos dos dragões. * Viagens Espirituais – experiências fora do corpo; viagens astrais; projeções astrais; projeções da consciência; viagens fora do corpo; desprendimentos espirituais. * Enquanto digitava essas linhas, lembrei-me de um outro texto que apresenta grandes correlações com as idéias contidas nesse aqui. Penso que sua leitura poderá enriquecer a compreensão dos leitores em cima dessa temática projetiva e espiritualista com nuances taoístas. Por isso reproduzo o mesmo na seqüência. O TAO DA SERENIDADE E DA ALEGRIA Observe a flor que desabrocha no momento certo. Ela sorri para as gotinhas de orvalho e para o sol. Em seu sorriso está o Chi. Ela não pensa, mas sua sensibilidade agradece ao Tao. Observe a cascata correndo por entre as pedras. Ela nunca olha para trás. O seu destino são as grandes águas. Ela corre junto com o Chi e sente o Tao. Sorva tranqüilamente uma caneca de chá morno. Pense que cada gole é o Tao. Faça isso de olhos fechados e medite. Seja suave, amigo e sereno. Nunca renegue a si mesmo. Para o Tao, tudo é sagrado. Os opostos são alternâncias do Chi. Yin e Yang são irmãos, equilíbrio é paz. Persevere nos bons princípios. Feche os olhos, e sente-se com paciência. Junte as mãos em frente ao peito. Faça o azul do céu entrar em sua testa. Arremesse longe a arrogância. Agradeça ao Tao, venere a vida. Seja flor e cascata, saúde o Chi. Limpe as emoções, seja sereno. Viaje espiritualmente aos nove céus. Deite o corpo no leito, arremesse longe o medo. Pense numa bola azul acima da cabeça, outra abaixo dos pés. Sinta o azul preenchendo o seu corpo, por cima e por baixo. Medite no Tao. O azul eletrificado percorre o seu corpo. Decole o espírito nas correntes de luz. Visite os sábios extrafísicos nos planos celestes. Por favor, remova as dores da tristeza. Isso faz estragos nos pulmões. Não respire apenas o ar, respire o Chi junto. Pense que o Chi é o ouro da vida. Duas maravilhas: paciência e simplicidade. O Tao admira essas duas qualidades. Por isso os sábios são fortes e serenos. Eles são cascata e flor e sempre agradecem... P.S.: Essas são as orientações por hoje. Os amigos do Tao-Chi sempre agradecem a oportunidade de fluir pela existência nos nove mundos. Nunca se esqueça: quando você sorri, o Chi circula melhor pela sua aura. O segredo do segredo é apenas esse: seja sereno e sorria. Caminhe contente, pois o Tao a tudo abençoa. Por favor, circule o Chi, e seja alegre. - Tao-Chi - (Recebido espiritualmente por Wagner Borges - São Paulo, 04 de dezembro de 2002). - Nota de Wagner Borges - escrita em 06 de dezembro de 2002: Em relação ao trecho desse texto que indica uma técnica projetiva visualizando bolas de luz azul, quero fazer uma colocação que acho pertinente. Muitas pessoas ficam sideradas por técnicas projetivas e tornam-se presas da ansiedade. Na verdade, a melhor técnica projetiva que existe é dormir tranquilamente. Enquanto o corpo denso dorme, os laços energéticos que prendem o psicossoma em sua estrutura se soltam parcialmente, e a aura e o duplo etérico - campo energético que permeia o corpo físico - se abrem. Então, o psicossoma se desprende temporariamente do casulo físico e alça vôo às paragens extrafísicas ou físicas para onde suas afinidades lhe direcionem. É um processo natural e ocorre não somente com os seres humanos, mas também com os animais. Ou seja, ele acontece por comandos automáticos da própria natureza. A questão importante não é como se projetar, pois isso já acontece naturalmente, mas sim como despertar a lucidez extrafísica e, posteriormente, imprimi-la no cérebro físico no momento da entrada no corpo. Outra ponderação séria diz respeito ao que fazer numa projeção, aonde ir e com qual intenção. Talvez seja interessante o candidato a projetor consciente ponderar sobre o seguinte: "Carrego para dentro do meu sono a carga dos meus pensamentos e sentimentos, e isso determina a condição vibracional do meu psicossoma durante o desprendimento. Será que estou levando para o extrafísico o peso das minhas ansiedades ou aquela leveza vibracional permeada pelas minhas melhores aspirações de crescimento consciencial?" Durante uma projeção é possível descansar espiritualmente e refazer-se energeticamente em ambientes saudáveis da natureza ou do plano extrafísico. Da mesma forma que no plano físico é possível alguém sair apenas para passear, como forma de lazer, também é possível fazer o mesmo durante uma projeção. Contudo, até mesmo nisso há que existir o bom senso. Alguém gosta de passear em zonas escuras e cheias de presenças desagradáveis? Alguém pode pensar: "Estou cansado demais, será que posso me projetar apenas para dar um passeio e flutuar à toa, sem maiores preocupações?" Isso é absolutamente normal, da mesma forma que alguém no plano físico pode passear à toa para descansar a mente. Contudo, há uma grande distância disso para a leviandade de pensar o seguinte: "Será que posso ver minha vizinha tomando banho pelada enquanto eu estiver projetado? Será que posso ir projetado conhecer Paris? Projeção astral é tão legal, pois posso sair do corpo e conhecer o meu duende da sorte, ver a vida alheia e perguntar para o meu anjo qual é a cor da minha aura." Portanto, até mesmo em um simples passeio extrafísico estará vigorando a sintonia espiritual dos objetivos da própria pessoa. Voltando à questão das técnicas projetivas, pode-se dizer que quem fica muito siderado nisso, e não presta atenção no que porta em seu mundo íntimo, acaba por ficar retido por sua própria ansiedade. Uma técnica projetiva é útil na medida em que faz a pessoa motivar-se sadiamente para o despertar da lucidez extrafísica. É útil para desviar os pensamentos das preocupações do cotidiano e direcionar o psicossoma para parâmetros mais elevados. Para uma melhor compreensão desse ponto, vamos fazer uma analogia com a prática do Ioga. A respiração é algo absolutamente natural e ninguém ensina um bebê a respirar. Porém, alguém que pratica Ioga poderá aprender diversas técnicas de controle respiratório e bioenergético e desfrutar dos benefícios conscienciais oriundos de sua prática disciplinada. Da mesma forma, a projeção da consciência para fora do corpo físico é absolutamente natural, basta dormir ou relaxar o suficiente para o padrão de ondas cerebrais chegar naquelas condições projetivas adequadas. Por diversas vezes, vi crianças e também animais projetados durante o sono. Que livro eles leram? Que técnicas eles usaram? Eles estavam projetados de forma absolutamente natural, sem ansiedades ou dramas existenciais. Porém, embora a projeção seja algo natural, assim como respirar, também é verdade que quem estuda o tema de forma profunda poderá desfrutar dos benefícios conscienciais oriundos de sua prática disciplinada. Nesse aspecto, uma técnica projetiva, bioenergética ou meditativa poderá ajudar em muito o desenvolvimento de um projetor atento ao seu potencial interno. O alerta aqui fica por conta da ansiedade das pessoas, que imaginam que técnicas psicofísicas são uma espécie de fast-food da espiritualidade. Finalizando esse esclarecimento, sugiro aos interessados que prestem atenção nessa técnica sugerida pelos amparadores chineses do Tao-Chi, que são craques nessa área. Tenho aprendido muito com eles ao longo dos anos. No entanto, o que mais admiro neles é sua alegria e serenidade apresentadas em todas as ocasiões. E essas duas coisas são mais importantes do que qualquer técnica. Tomara que todos nós, eternos neófitos da vida, possamos fazer boas viagens espirituais, dentro ou fora do corpo, sempre objetivando que aconteça o melhor para todo mundo. Sempre pensando no progresso consciencial de todos os homens. Sempre vibrando PAZ E LUZ nos objetivos. P.S.: Esses escritos adicionais foram feitos horas antes de uma palestra pública no IPPB - onde a presença média é de cerca de 200 presentes por palestra -, justamente sobre projeção da consciência e maturidade espiritual. Cada pessoa presente recebeu uma cópia desses escritos. - Notas do texto: * Chi - do chinês - força vital; energia. * Tao - do chinês - "O Caminho"; "a essência de tudo"; "O Todo". Na verdade, o TAO não pode ser descrito ou explicado por palavras humanas. Por isso, deixo a cargo do sábio Lao-Tzé uma explicação mais apropriada: "Há algo natural e perfeito, existente antes de Céu e Terra. Imóvel e insondável, permanece só e sem modificação. Está em toda parte e nunca se esgota. Pode-se considerá-lo a Mãe de tudo. Não conhecendo seu nome, chamo-o TAO. Obrigado a dar-lhe um nome, o chamaria Transcendente." - Lao Tzé - in "Tao Te King" - * Tao-Chi: equipe extrafísica de amparadores chineses ligados à egrégora - atmosfera espiritual - do Taoísmo. Originalmente eram duas equipes: a equipe Tao e a equipe Chi. Posteriormente, as duas equipes se fundiram numa só: Tao-Chi. Esse grupo me passa ensinamentos oriundos do Taoísmo adaptados à realidade ocidental e aos estudos espirituais modernos, notadamente sobre as projeções da consciência e os estudos de Bioenergia. No meu livro "Viagem Espiritual III" – publicado pela Editora Universalista - há diversos textos desse grupo extrafísico. Também há diversos textos deles em nossa seção de textos periódicos - projetivos e espiritualistas - em meio aos textos já postados no site. * Psicossoma – corpo espiritual; perispírito; corpo astral; corpo sutil.

ImprimirEmail