SORRISOS, POEMAS E CANÇÕES - NA LUZ DO ETERNO...

(Quando a Luz Reconhece a Luz e o Coração se Encanta) - Por Wagner Borges - Pense: há uma luz que dá vida às estrelas. É a mesma que brilha em seu coração. É ela que faz você gostar tanto de música. É ela que brilha nos olhos de suas crianças. Nos momentos difíceis, lembre-se disso. Nos momentos felizes, também! E, quando ler um poema brilhante, reconheça: É ela que brilha em seus olhos, admirada.
Ao observar os olhos vidrados de um cadáver, pondere: Para onde foi o brilho que morava ali? E pergunte-se: para baixo, ou para cima? Então, com olhos brilhantes, olhe para o Sol e sorria... Ah, essa luz... brilho dos poemas e das canções... Que tumba poderá aprisioná-la? Não, não. Ela vem das estrelas, é imperecível! E, quando ela volta para casa, só ficam os olhos vidrados... É ela que viaja com você - e voa junto -, em espírito. E o faz lembrar dos planos espirituais e do brilho extrafísico. Sim, ela voa e reconhece o infinito de onde veio. Reconhece a casa do eterno e sente saudades com você. Essa é a luz que todos os sábios sempre admiraram. O poema e a canção vivem nela, que se admira com eles. Nada pode destruí-la! Pertence ao infinito imanente... Não nasce nem morre, só entra e sai dos corpos perecíveis. É ela – em você – que lê essas linhas. É ela que ri, quando você percebe isso e se admira. E não há nada mais lindo do que um sorriso dela em você. E também nas suas crianças. E em tudo que vive, aqui e além... P.S.: “Há uma luz que brilha mais Do que bilhões de sóis juntos. É a essência da alma. Essa é a luz que mora no coração.” (Essas linhas são dedicadas ao meu amigo Rubinho, que atualmente mora no plano extrafísico e continua fazendo o pessoal de lá rir de monte com suas brincadeiras e sua alegria. Dizem que ele “empacotou” e foi embora, mas isso é ilusão. Eu o vi bem, hoje mesmo, rindo e cantarolando. E ele me pediu: “Moleque de Deus, escreve alguma coisa sobre risadas e luz. Diz para a molecada não dar mole e valorizar a vida e a espiritualidade. Fica tudo certo quando se ama o que se faz. Uma hora dessas vamos voar juntos, por aí, se Deus quiser.”) Paz e Luz. São Paulo, 04 de outubro de 2007.

Enquanto eu digitava esses escritos, rolavam aqui no som de casa as belas canções “A Matter of Time” e “Ballad of Denshaw Mill” – da banda inglesa de pop/rock Barclay James Harvest – CD. “Caught in the Light” – 1993 – Importado. Inglaterra.

ImprimirEmail