TEMPLO DA ALMA - ORNAMENTOS E CHACRAS

- por Wagner Borges-
 
De que vale um templo todo ornamentado, se o mesmo estiver vazio de amor?
O que vale é o calor humano, são as presenças reunidas sob os mesmos objetivos luminosos.
Corações unidos pelos propósitos de Liberdade, Igualdade e Fraternidade são focos luminosos que se fundem na mesma luz universal, no Grande Coração do Todo.
Almas irmanadas no Amor e na Luz são como sóis iluminando os espaços, físicos e extrafísicos.
Não são as estátuas, os ornamentos, ou os rituais e graus de passagem iniciáticos que enchem de luz os templos.
A egrégora* surge da fusão dos corações iluminados pelo Amor.
O Todo está em tudo, mas, principalmente, nos corações...
Estátuas, símbolos e ornamentos podem ter coisas boas impregnadas neles, e podem ser úteis para ancorar energias com vários propósitos psicofísicos, mas quem ama é o homem!
É do seu coração que o Amor se irradia. E é nos seus olhos que brilha a luz.
O verdadeiro templo espiritual é onde a alma está!
E o que ela ama recebe o brilho do eterno.
Para além das paredes de um templo, está o templo da vida, que é em todos os lugares.
Pois o Todo** está em tudo!
 
P.S.: Os verdadeiros ornamentos espirituais brilham no próprio homem: são os seus chacras!***
E eles refletem o que a alma pensa, sente e realiza no mundo.
São brilhantes quando os pensamentos são esclarecidos.
São lindos quando os sentimentos são generosos.
São como pequenos sóis nos atos sadios.
E o Todo está neles, naturalmente.
Felizes são aqueles que sabem disso!
 
Paz e Luz!
 
Jundiaí – 15 de julho de 2008.
 
- Notas:
* Egrégora - do grego “Egregorien”, que significa “velar”, “cuidar” - é a atmosfera coletiva plasmada espiritualmente num certo ambiente, decorrente do somatório dos pensamentos, sentimentos e energias de um grupo de pessoas voltado para a produção de climas virtuosos no mundo.
É a atmosfera psíquica resultante da reunião de grupos voltados para trabalhos e estudos baseados na LUZ. Pode-se dizer que toda reunião de pessoas para a prática do Bem e da Virtude - independentemente de linha espiritual - forma uma egrégora específica, uma verdadeira entidade coletiva luminosa, à qual se agregam várias outras consciências extrafísicas alinhadas com aquela sintonia espiritual para um trabalho interconsciencial.
Provavelmente foi por isso que Jesus ensinou: "Onde houver dois ou mais em meu nome, aí eu estarei."
Muitos dizem que não se deve misturar egrégoras de trabalhos diferentes, porém, quando o Amor se manifesta, desaparece qualquer ideologia doutrinária, e só fica o que interessa: a LUZ.
No dia em que os homens despertarem para climas mais universalistas e cosmoéticos, com certeza esse mundo será melhor de viver.
Viva a LUZ, pouco importa o nome, o grupo ou a doutrina que fale dela. E viva os mentores espirituais que ajudam a todos, independentemente de credo, raça ou cultura esposada.
** O TODO: expressão hermética para designar o Poder Absoluto que está em tudo. O Supremo, O Grande Arquiteto Do Universo, Deus, O amor Maior Que Gera a Vida. Na verdade, O Supremo não é homem ou mulher, mas pura consciência além de toda forma. Por isso, tanto faz chamá-lo de Pai Celestial ou de Mãe Divina. Ele é Pai-Mãe de todos.
*** Chacras - do sânscrito - são os centros de força situados no corpo energético e que têm como função principal a absorção de energia - prana, chi - do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.
Os principais chacras são sete – que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.

ImprimirEmail